Rondônia, - 15:19

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
Cadastro Ambiental Rural
Rondônia já registrou mais de 100 mil imóveis rurais no Cadastro Ambiental Rural
Neste quadrimestre a estratégia que a Sedam adotou é alertar os produtores rurais com áreas de quatro módulos fiscais, que correspondem a 240 hectares, para procurarem os escritórios da Sedam e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO)
Publicado Domingo, 17 de Setembro de 2017, às 08:32 | Fonte da Redação 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=336153&codDep=50" data-text="Rondônia já registrou mais de 100 mil imóveis rurais no Cadastro Ambiental Rural

  
 
 

Grupo Violes

Na base de dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (sedam) consta nesta sexta-feira (15) o registro de 101 mil imóveis rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Isso representa 85% da área cadastrável do Estado. A meta é atingir 120 mil na base de dados federal do CAR e, para não perder os benefícios da lei, os produtores rurais que ainda não declararam suas propriedades devem atentar para o prazo final, que termina dia 31 de dezembro.

Neste quadrimestre a estratégia que a Sedam adotou é alertar os produtores rurais com áreas de quatro módulos fiscais, que correspondem a 240 hectares, para procurarem os escritórios da Sedam e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) para fazer o cadastro dos imóveis.

O secretário-adjunto da Sedam, Francisco de Sales Oliveira dos Santos, disse que o governo estadual continua fazendo o registro gratuitamente aos proprietários considerados agricultor familiar.

Já com relação aos mutirões do CAR, o coordenador estadual de Monitoramento e Regularização Ambiental Rural, Arquimedes Ernesto Longo, adiantou que não serão mais realizados este ano, uma vez que os últimos três que aconteceram em Machadinho, Vale do Anari e Theobroma, não surtiram os efeitos esperados.

Os municípios mais avançados na declaração do CAR são: Alto Alegre Alto Paraíso, Ministro Andreazza e Colorado do Oeste. Já os de baixa adesão ao cadastro estão incluídos Guajará-Mirim, Alvorada, Buritis, Campo Novo, Vale do Anari e Machadinho do Oeste.

Arquimedes lembrou que o prazo do registro no CAR está chegando ao final e só quem vai sair prejudicado com a falta do CAR são os próprios produtores rurais, que perdem os benefícios da lei, como por exemplo: sem o CAR não poderão conseguir financiamentos nos agentes financeiros oficiais; não irão comercializar os animais, e ainda, o produtor que tem um módulo fiscal, que são 60 hectares, inscrito no CAR ele recupera cinco metros de APP (Área de Preservação Permanente) e sem a inscrição no cadastro ele terá que recuperar 30 metros de APP.

Governo de RO.







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Agronegocios / Pecuária


Especialistas defendem mais subsídios para aumentar produção orgânica
O processo de transição para produção de alimentos mais sustentável no Brasil, do ponto de vista ambiental, econômico e social, depende de subsídios do governo federal para que se estabeça diante do modelo convencional da monocultura e produção em ...


TRF-1 derruba liminar que suspendia registro de glifosato e outros agroquímicos
Desembargador acatou recurso por entender que está caracterizada grave lesão à ordem pública na suspensão do uso do produto...


Abate de bovinos e de suínos cresce em relação a 2017
Os aumentos foram de 4% e de 1,9% respectivamente...


Produção e exportação de milho devem crescer na safra 2018/2019
Estimativa da Conab para a próxima safra é de 96 milhões de toneladas...

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::


 
 
 
 
EMRONDONIA.COM