Rondônia, - 12:49
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Espiritualidade e Religião
Espiritualidade e Religião
NA COLÔMBIA, PAPA FAZ APELO POR RECONCILIAÇÃO DO POVO
Publicado Sábado, 9 de Setembro de 2017, às 11:42 | Fonte Brasil 247 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=335714&codDep=67" data-text="NA COLÔMBIA, PAPA FAZ APELO POR RECONCILIAÇÃO DO POVO

  
 
 

 

 

 

 

 

 

 

(ANSA) - Em um dos momentos mais simbólicos de sua viagem à Colômbia, o papa Francisco ouviu o depoimento de quatro vítimas da guerra no país e se comoveu com os testemunhos dados nesta sexta-feira (8) na Parque Las Malocas de Villavicencio.

O Pontífice se reuniu com mais de seis mil pessoas que tiveram suas vidas alteradas por conta dos mais de 50 anos de confrontos entre governo, as ex-Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e grupos paramilitares.

Batizado de "Oração para a Reconciliação Nacional", o encontro envolveu tanto a parte religiosa como também os testemunhos de Juan Carlos, um ex-guerrilheiro das Farc, e Deisy, um ex-guerrilheira de um grupo paramilitar (os dois trabalham em atividades sociais de recuperação de jovens) Luz Dary, vítima de uma explosão de mina que causou graves problemas físicos e Pastora Mira, vítima da violência e que perdeu dois filhos assassinados por paramilitares.

"Vocês me comoveram. São histórias de sofrimento e amargor, mas também, sobretudo, histórias de amor e perdão que nos falam sobre vida e esperança, de não deixar que o ódio, a vingança e a dor endureçam nossos corações", disse Francisco aos presentes.

O líder católico se referiu a trechos de cada um dos depoimentos e reafirmou algumas das frases ditas por eles. Ao citar Mira, ele afirmou que ela tinha razão que "a violência gera outra violência, o ódio gera outro ódio, e a morte gera outra morte".

"Precisamos parar com essa cadeia que parece infinita, e isso só é possível com o perdão e a reconciliação. É possível vencer o ódio, é possível vencer a morte, é possível começar de novo e dar vida a uma nova Colômbia", disse olhando para Mira.

Já para os ex-guerrilheiros, o sucessor de Bento XVI afirmou que "todos, ao fim de tudo, de uma maneira ou de outra, são vítimas - inocentes ou culpadas -, mas todos são vítimas; todos são atingidos pela perda de humanidade que a violência e a morte trazem".

Discurso

Ao começar seu discuso, o papa Francisco falou sobre uma imagem de Crucifixo de Bojayá, levada para o evento e que lembra o massacre de Bojayá, quando 119 pessoas morreram, incluindo 45 anos, em um ataque das Farc.

"Estamos reunidos aos pés do Crucifixo de Bojayá, que no dia 2 de maio de 2002 viu o massacre de dezenas de pessoas refugiadas na sua igreja. Essa imagem tem um forte valor simbólico e espiritual. Olhá-la nos faz contemplar não apenas o que aconteceu naquele dia, mas também tanta dor, tanta morte, e tanto sangue foi derramado na Colômbia das últimas décadas", disse aos presentes.

Ao fazer um paralelo com a morte de Cristo, Jorge Mario Bergoglio lembrou de Jesus na cruz, "mutilado e ferido". "Não há mais força e seu corpo não existe mais, mas conserva o seu rosto e com isso olha e ama. Cristo destroçado e amputado, para nós, é ainda mais Cristo porque nos mostra mais uma vez que veio para sofrer por seu povo e com seu povo. Ele também nos ensina que o ódio não é a última palavra, que o amor é mais forte que a morte e a violência", destacou.

Reconhecendo que é "difícil aceitar a mudança" de quem foi violentado, o Papa fez um novo apelo pela reconciliação do povo.

"Colômbia, abra seu coração de povo de Deus e deixe-se reconciliar. Não temam a verdade nem a justiça. Queridos colombianos, não tenham medo de pedir e de oferecer perdão. Não façam resistência à reconciliação que vos aproxima, reencontrem-se como irmãos e superem as inimizadas. É hora de curar as feridas, de construir pontes e de limar as diferenças", pediu. (ANSA)

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Espiritualidade e Religião


A polêmica orientação da Igreja Anglicana para que escolas deixem crianças vestir roupas identificadas com outro gênero
...


Papa diz estar preocupado com ''retorno dos nacionalismos'' na Europa
...


Papa fala com tripulação da ISS sobre lugar do homem no universo
...


Papa celebra beatificação no Brasil de sacerdote italiano
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::