Rondônia, - 01:23

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Temer nega uso de emendas para barrar denúncia contra ele
Publicado Sábado, 5 de Agosto de 2017, às 10:34 | Fonte R7 Notícias 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=334034&codDep=19" data-text="Temer nega uso de emendas para barrar denúncia contra ele

  
 
 

 

Michel Temer negou que houve negociação de emendas

Michel Temer negou que houve negociação de emendas - BBC BRASIL

 

 

 

 

 

O presidente Michel Temer (PMDB) negou que houve algum tipo de acordo envolvendo recursos para emendas de parlamentares em troca do apoio para barrar a investigação da denúncia de corrupção contra ele. Temer falou a chegada de Raquel Dodge na PGR (Procuradoria Geral da República) para suceder Rodrigo Janot; o presidente avalia que a Lava Jato vai entra em um "rumo certo". As declarações foram feitas durante uma entrevista exclusiva que uma hora ao jornal o Estado de São Paulo.

A conversa aconteceu dois dias após 263 deputados barrarem, em votação nominal no plenário, o processo de corrupção passiva contra Temer. 

Perguntado se não foi constrangedora a negociação de emenda no dia da votação, Temer respondeu que "Isso não aconteceu. O que aconteceu foi que o Imbassahy (ministro da Secretaria de Governo) voltou para o plenário para votar e lá muitos foram a ele para falar de emendas, e alguém ouviu ele falar que iria empenhar livremente as emendas como têm sido liberadas. Aliás, muita gente que ganhou muito dinheiro nos empenhos votou contra", disse.

Sobre a entrada da procuradora Raquel Dodge, na PGR, a partir do dia 18 de setembro, Temer disse que confia na capacidade dela. "Ela vai cumprir rigorosamente o que a lei estabelece. Onde houve delito ela vai continuar. Não tenho a menor dúvida disso. Acho que, pelo histórico dela e conhecimento jurídico, ela vai cumprir rigorosamente as funções que compete ao procurador-geral", disse Temer.

Temer também rebateu que exista algum movimento orquestrado para barrar a Lava Jato. Perguntado se  as  mudanças na PGR, na PF e no Supremo Tribunal Federal darão um novo rumo para a Lava Jato, o presidente disse: "Darão o rumo correto à Lava Jato. Ninguém nunca pretendeu destruir a Lava Jato. Eu não ouvi o depoimento de nenhum agente público que dissesse vamos paralisar a Lava Jato, ninguém. Muito menos de ministros do Supremo ou membros da Procuradoria ou do governo. Ninguém disse isso".

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em POLÍTICA


Rondônia pode ser isento de cobrança adicional na tarifa de energia elétrica
Proposta apresentada por Marcos Rogério extingue sistema de bandeiras para estados produtores...


Mariana Carvalho apresenta mais um projeto em defesa do consumidor
Se o boleto vence hoje, o cliente precisa ir até o banco que emitiu o documento para pagá-lo. Isso ocorre porque somente a instituição financeira ...


STF manda senador Ivo Cassol cumprir pena imediatamente
O Supremo condenou o parlamentar, com base no voto da relatora Cármen Lúcia, em 2013. Na ocasião, ele se tornou o primeiro senador a ser condenado pela Justiça desde a Constituição de 1988. ...


Maurão de Carvalho prestigia entrega de tratores no distrito de Rio Branco
Produtores rurais do distrito de Campo Novo foram contemplados com os veículos...

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM