Rondônia, - 01:53
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - NACIONAL
nacional
Temer diz a oposicionista da Venezuela que Brasil repudia prisões políticas
Publicado Sábado, 15 de Julho de 2017, às 19:06 | Fonte Do G1, em Brasília 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=332777&codDep=30" data-text="Temer diz a oposicionista da Venezuela que Brasil repudia prisões políticas

  
 
 

 

 

 

 

 

 

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (14), em sua conta no Twitter, que conversou por telefone com o líder oposicionista da Venezuela, Leopoldo López, e manifestou repúdio do Brasil às prisões políticas no país vizinho.

López deixou no sábado (8) uma prisão militar em que estava preso há três anos e passou a cumprir pena em casa.

Temer relatou que, na conversa com o oposicionista, disse que o Brasil apoia os direitos humanos e está "ao lado do povo venezuelano". Temer relatou ainda que López pediu o envio de alimentos e remédios para o país.

"Recebi, há pouco, telefonema de @leopoldolopez. Pareceu bem disposto e firme em sua luta pelo restabelecimento da democracia na Venezuela", afirmou o presidente. "López agradeceu apoio do Brasil nos dias mais difíceis no cárcere. Pediu corredor humanitário para envio de alimentos e remédios para o povo. Reafirmei apoio do Brasil à sua plena liberdade e repúdio a prisões políticas", disse.

'Aporte'

Após reunião com o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, no Itamaraty, o chanceler argentino Jorge Faurie afirmou que Argentina e Brasil veem com “grande preocupação” a crise na democracia da Venezuela.

Faurie também declarou que há uma necessidade de os países do Mercosul fazerem um “aporte” aos venezuelanos sem, no entanto, especificar qual tipo de apoio deve ser prestado.

“Estivemos a falar da grande preocupação dos dois países [Brasil e Argentina] sobre a situação da Venezuela e da necessidade que os países da região possam fazer um aporte para resgatar a vigência plena da democracia e de um povo irmão que apreciamos tanto”, declarou o chanceler argentino.

 

 

 

 

 

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, ao lado do chanceler argentino Jorge Faurie (Foto: Gustavo Garcia/G1)

O ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, ao lado do chanceler argentino Jorge Faurie (Foto: Gustavo Garcia/G1)

 

 

 

 

Histórico

López tem 46 anos e foi preso durante os protestos exigindo a renúncia do presidente Nicolás Maduro, que deixaram 43 mortos entre fevereiro e maio de 2014. Ele foi condenado em 2015 a quase 14 anos de prisão sob a acusação de "incitação à violência".

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


Centro cultural em Manaus vai abrigar nova base da Polícia Militar
...


Cantor amapaense Alan Gomes homenageia Djavan em show especial
...


Festival 'Até o Tucupi' 2017 debate sobre Consciência Negra, em Manaus
...


Um ano após STF impedir veto a tatuagem, Marinha, bombeiros e polícias militares barram tatuados
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::