Rondônia, - 01:49
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Ministro, pai de deputada cujo casamento foi alvo de protesto, diz que 'tudo correu como deveria'
Publicado Sábado, 15 de Julho de 2017, às 18:34 | Fonte Do G1 PR 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=332765&codDep=19" data-text="Ministro, pai de deputada cujo casamento foi alvo de protesto, diz que 'tudo correu como deveria'

  
 
 

 

Resultado de imagem para Ministro, pai de deputada cujo casamento foi alvo de protesto, diz que 'tudo correu como deveria

Houve tumulto em protesto durante casamento da deputada estadual do PP, Maria Victória

 

 

 

 

 

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou neste sábado (15) que o casamento da filha Maria Victoria, que é deputada estadual do Paraná pelo Partido Progressista (PP), "correu como deveria".

O evento realizado na noite de sexta-feira (14), em Curitiba, foi alvo de protesto, com "chuva de ovos". Houve inclusive um confronto entre a Polícia Militar (PM) e os manifestantes.

Cerca de mil convidados foram ao casamento, sendo que a capacidade do Palácio Garibaldi é para 500 pessoas. O local é tombado pelo Patrimônio Histórico do Paraná, e as obras para a festa começaram antes de uma autorização formal.

 

 

 

 

 

Maria Victoria chegando ao casamento na noite de sexta-feira (14) (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

Maria Victoria chegando ao casamento na noite de sexta-feira (14) (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

 

 

 

 

 

"Nós estamos em uma democracia. Nada do que estava previsto deixou de acontecer no casamento a não ser que a noiva queria ir a pé da Igreja do Rosário ao Palácio Garibaldi, mas tudo correu como deveria e, evidentemente, a pré-candidatura da vice-governadora Cida Borghetti [PP] ao Governo do Paraná foi o motivo da reação da esquerda nesse momento", disse o ministro. Cida Borghetti é esposa de Ricardo Barros e mãe de Maria Victoria.

Por meio de nota, Maria Victoria afirmou, assim como pai, que "tudo transcorreu dentro da normalidade". A deputada lamentou as agressões físicas e verbais aos convidados e afirmou que é o "preço da democracia".

Leia a nota de Maria Victoria na íntegra

"Tudo transcorreu dentro da normalidade na cerimônia religiosa e na recepção aos convidados. Apenas o trajeto que os noivos fariam a pé da Igreja do Rosário ao Palácio Garibaldi foi alterado pela ação dos manifestantes.

Lamentamos as agressões físicas e verbais a alguns convidados, porém é o preço da democracia.

A pré-candidatura de Cida Borghetti ao Governo do Paraná foi a motivação dos protestos incentivados e financiados pelos partidos e sindicatos de esquerda."

 

 

 

 

 

 

PM em frente à igreja (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

PM em frente à igreja (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

 

 

 

 

 

PM fala em policial ferido

Neste sábado, a PM informou à RPC que, "em face das manifestações agressivas", determinou uma concentração maior de policiais militares para a segurança dos participantes do protesto e para garantir os direitos constitucionais da liberdade de ir e vir e de crença e religião.

Segundo a PM, a postura dos manifestantes justificou a presença policial e um militar estadual foi ferido no rosto. Ele foi atingido, de acordo com a PM, por objetos arremessados por manifestantes.

O que dizem a Sociedade Garibaldi e o Governo do Paraná

Walter Pretruzziello, diretor da Sociedade Garibaldi, afirmou que a estrutura começa a ser desmontada neste sábado.

Conforme Walter Pretruzziello, a Sociedade Garibaldi vai aguardar uma notificação com o valor da multa. A partir de então, analisará jurídica e administrativamente quais os passos que podem ser tomados em relação ao valor cobrado.

O diretor da Sociedade ainda informo que na quinta-feira (13) o Ministério Público do Paraná (MP-PR) esteve no local e verificou que a estrutura provisória não causava danos ao patrimônio.

A previsão do governo estadual é de que a estrutura seja totalmente removida em quatro dias.

Haverá multa pela falta de licença prévia, de acordo. Além disso, se tiver dano material ao prédio, o valor dela poderá aumentar ou uma segunda multa poderá ser aplicada.

O governo estadual ainda informou que uma equipe técnica vai até o local, depois que a estrurura for desmontada, para verificar se aconteceram danos materiais.

 

 

 

 

 

Casamento de Maria Victoria foi alvo de protesto  (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

Casamento de Maria Victoria foi alvo de protesto (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

 

 

 

 

 

A confusão

Policiais militares usaram cassetetes, balas de borracha e bombas de gás contra os manifestantes, que, por sua vez, jogaram pedras e xingaram os policiais.

O ato começou por volta das 18h30 de sexta, quando os convidados ainda chegavam para a cerimônia, que ocorreu na Igreja do Rosário, no Centro da capital paranaense.

O protesto foi organizado pelas redes sociais e teve a participação de sindicalistas. No começo da cerimônia religiosa, os manifestantes gritavam palavras de ordem. O ato era pacífico.

A PM acompanhou o protesto. Segundo a corporação, os policiais já estavam na região central, reforçando o policiamento da área. A assessoria da PM informou que ao perceber o protesto, os policiais se deslocaram até a igreja.

Na saída dos convidados da igreja, os manifestantes jogaram dezenas de ovos contra os participantes, incluindo a noiva e os pais dela. Os convidados precisaram ser escoltados pela PM, para irem até o Palácio Garibaldi, que fica a poucos metros da igreja.

 

 

 

 

 

Estrutura no Palácio Garibaldi começará a ser desmontada neste sábado (15), segundo o diretor da sociedade (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

Estrutura no Palácio Garibaldi começará a ser desmontada neste sábado (15), segundo o diretor da sociedade (Foto: Giuliano Gomes/PRPRESS)

 

 

 

 

 

A polêmica

O local da festa foi alvo de uma polêmica durante a semana. Para a recepção dos convidados, a organização mandou construir uma estrutura metálica em frente ao Palácio Garibaldi. Porém, a montagem não tinha autorização dos órgãos que acompanham a situação de prédios tombados.

Após uma vistoria, a Secretaria de Cultura do Paraná liberou a festa, mas disse que deve multar a Associação Giuseppe Garilbaldi, dona do prédio tombado, pois a lei que rege a proteção desses edifícios proíbe qualquer mudança nas fachadas sem autorização prévia.

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em POLÍTICA


Em reunião extraordinária, PSTU Rondônia define diretrizes para 2018
Em reunião realizada nesta quarta-feira ( 15/11) a direção estadual do PSTU - Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados em Rondônia definiu diretrizes para participação do partido no pleito eleitoral em 2018 no estado....


Mariana Carvalho acompanha trabalho da Marinha do Brasil em Rondônia
A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB – RO) visitou nesta quarta – feira, 15, o Navio Patrulha Fluvial Rondônia da Marinha do Brasil....


Por que 60% dos eleitores de Bolsonaro são jovens?
...


‘PSDB terá de ressurgir das cinzas’, diz Mariana Carvalho
Mariana Carvalho, tucana de Rondônia e segunda-secretária da Câmara, diz que a candidatura de Tasso Jereissati se fortalece e afirma que o PSDB...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::