Rondônia, - 20:35
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - NACIONAL
nacional
Assassinato de jovem em serralheria no DF era emboscada para a mãe, diz polícia
Publicado Quinta-Feira, 13 de Julho de 2017, às 13:42 | Fonte Do G1 DF 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=332603&codDep=30" data-text="Assassinato de jovem em serralheria no DF era emboscada para a mãe, diz polícia

  
 
 

 

Fachada do Departamento de Polícia Especializada (DPE) do Distrito Federal (Foto: Dênio Simões/Agência Brasília)

Fachada do Departamento de Polícia Especializada (DPE) do Distrito Federal (Foto: Dênio Simões/Agência Brasília)

 

 

 

 

 

A Polícia Civil do Distrito Federal desvendou a morte de Ana Rita Graziela Rodrigues da Silva, de 21 anos, assassinada em outubro do ano passado na serralheira da família, no Núcleo Bandeirante. Nesta quinta-feira (13), a Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) descartou a suspeita de latrocínio sustentada no início das investigações. O crime foi encomendado e tinha como alvo a mãe da jovem.

De acordo com a polícia, o crime foi encomendado pelo ex-companheiro da mãe da jovem pelo valor de R$ 10 mil. O verdadeiro alvo era a mãe, mas os bandidos teriam se enganado devido à semelhança física entre as duas.

"Com a análise da ocorrência já pudemos delinear que se tratava de um caso de homicídio, não de latrocínio pelo modus operandi que foi empregado. Foi uma execução direta e a pessoa só levou um celular, não vasculhou outros bens", afirmou o delegado-chefe da DRF, Fernando César, em coletiva de imprensa.

 

 

 

"Em momento algum a natureza criminal importou ou fez diferença."

 

 

 

De latrocínio a encomenda

O caso foi registrado na época como latrocínio (roubo seguido de morte). De acordo com a polícia, um assaltante teria entrado armado na serralheria, anunciado o assalto e levado apenas o celular de um dos funcionários. Mas ele atirou pelo menos duas vezes contra a jovem e fugiu em um carro vermelho.

Segundo o delegado, a mãe da jovem matinha uma relação conflituosa com o mandante do crime desde 2006. Ela já havia registrado ocorrências por ameaça, injúria e disparos de arma de fogo. A mãe de Ana Rita também teria informado à polícia que havia um envelope na cena do crime com R$ 20 mil, fato que ainda não foi comprovado.

"Ela mentiu durante todo o tempo da investigação e continua até hoje trazendo fatos que não foram comprovados. De R$ 20 mil, esse valor foi reduzido para R$ 2 mil e ainda assim insiste que havia um envelope no local, quando todos os funcionários afirmam que não havia dinheiro nenhum."

"Muitas vezes as pessoas pensam que, trazendo para o registro da ocorrência um valor maior do que ocorreu, vai ter mais atenção da polícia. O fato por si só tem uma gravidade muito grande."

O atirador e o motorista foram identificados e presos nas cidades de Minaçu, no Goiás, e em Samambaia, no DF. Segundo a polícia, eles confessaram o crime e apontaram a participação de outros envolvidos – há pelo menos sete. O mandante do assassinato – ex-companheiro da mãe da vítima – e mais duas pessoas também estão detidos. O carro utilizado para fuga foi apreendido.

Todos foram indiciados por associação criminosa e homicídio. Alguns ainda devem responder por porte de arma e tráfico de entopercentes, segundo o delegado César. Outros dois suspeitos seguem foragidos.

Crimes semelhantes

A investigação do caso levou a Delegacia de Roubos e Furtos a um grupo especializado em crimes encomendados no Distrito Federal e em Goiás.

Três pessoas presas por envolvimento no assassinato de Ana Rita da Silva também são suspeitas de participar da morte de um pastor e de um jornalista em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás.

O jornalista João Miranda do Carmo, de 54 anos, foi alvejado na porta de casa em julho do ano passado. Ele era pré-candidato a vereador na região. Carmo também era dono de um site de notícias locais chamado "SAD Sem Censura".

No portal, há várias notícias policiais e outras relacionadas a problemas da cidade, como, por exemplo, a falta de asfalto e de coleta de lixo.

Um mês depois, o vice-presidente do Partido da República (PR) na mesma cidade, Pastor Paulino, de 58 anos, também foi morto atingido por vários disparos na porta de casa.

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


Centro cultural em Manaus vai abrigar nova base da Polícia Militar
...


Cantor amapaense Alan Gomes homenageia Djavan em show especial
...


Mutirão retira lixo e entulho acumulados nas margens do rio Amazonas, na orla de Macapá
...


‘Liberdade Religiosa’, diz sabatista no Acre que vai fazer prova do Enem domingo (12)
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Parceiros :::