Rondônia, - 15:14
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - NACIONAL
nacional
Suspeito de matar jornalista em Porto Alegre é preso na Serra
Publicado Sexta-Feira, 12 de Maio de 2017, às 10:33 | Fonte Do G1 RS 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=328659&codDep=30" data-text="Suspeito de matar jornalista em Porto Alegre é preso na Serra
  
 
 

 

Tagliene Padilha foi encontrado morto em apartamento em Porto Alegre (Foto: Reprodução/Facebook)

Tagliene Padilha foi encontrado morto em apartamento em Porto Alegre (Foto: Reprodução/Facebook)

 

 

 

 

 

Foi preso na Serra do Rio Grande do Sul o suspeito de ter matado o jornalista Tagliene Padilha da Cruz, de 33 anos, informou na manhã desta sexta-feira (12) a Polícia Civil. A vítima foi encontrada morta em casa na Avenida João Pessoa, em Porto Alegre, no último dia 24 de abril.

O suspeito, de 25 anos, não teve a identidade divulgada. Ele foi preso em uma clínica de reabilitação na cidade de Carlos Barbosa, e alegou ser usuário de drogas. O homem já tinha passagem pela polícia por crime contra o patrimônio.

Conforme a polícia, Tagliene estava com amigos até as 23h na noite do crime, quando resolveu voltar para casa. No caminho, encontrou com o suspeito, e os dois foram até uma loja de conveniências para comprar cerveja. Em seguida, foram para o apartamento da vítima.

No momento da prisão, segundo a polícia, o suspeito calçava os tênis da vítima. No dia do crime, ele havia deixado o próprio calçado no apartamento do jornalista. Foi encontrado com ele ainda um celular e um notebook, que eram de Tagliene.

O suspeito ainda será interrogado de forma oficial pela polícia, mas disse que conhecia a vítima apenas de vista, e que não tinham nenhum relacionamento. A polícia ainda investiga os detalhes do que aconteceu no apartamento do jornalista.

Após o crime, vizinhos relataram à polícia que viram um homem vestindo capuz e carregando uma mochila saindo do prédio onde a vítima vivia. Ele chegou a dizer aos moradores que teria esquecido a senha para a liberação da porta principal do prédio. A polícia reuniu diferentes imagens registradas por câmeras de segurança para refazer o percurso dos suspeito.

Tagliene morava sozinho. O namorado dele, que mora no Rio de Janeiro, e amigos, ficaram preocupados após não conseguirem contato com o jornalista na noite do dia 24 de abril. Duas amigas foram até o prédio e, com uma chave reserva, entraram no apartamento e o encontraram sem vida, enrolado em um edredom.

Conforme a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima apresentava várias perfurações pelo corpo.

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


ANTT aprova reajuste de tarifa de pedágio da Ponte Rio-Niterói
...


Petrobras revê patrocínio esportivo e reduz apoio este ano
...


M.A.C. dará workshops gratuitos de maquiagem em São Paulo
...


Chuva torrencial afeta ao menos 52 cidades
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE