Rondônia, - 04:48
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - NACIONAL
nacional
Motoristas de SP rejeitam proposta patronal e paralisam ônibus na próxima terça
Publicado Sexta-Feira, 12 de Maio de 2017, às 10:32 | Fonte Rede Brasil Atual 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=328658&codDep=30" data-text="Motoristas de SP rejeitam proposta patronal e paralisam ônibus na próxima terça

  
 
 

 

ônibus

ALF RIBEIRO / FOLHAPRESS - Motoristas e cobradores prometem parar todos os terminais da capital paulista na tarde da próxima terça-feira

 

 

 

 

São Paulo – Motoristas e cobradores de ônibus da capital paulista decidiram, em assembleia na noite de ontem (11), paralisar todos os terminais do sistema de transporte de ônibus municipal na próxima terça-feira (16), das 14h às 17h. O motivo da ação é a falta de avanço na negociação da campanha salarial deste ano para a categoria. Os trabalhadores pedem reajuste salarial equivalente à inflação do período (junho/2016 a maio/2017) mais 5% de aumento real. Os empresários oferecem 3% de reajuste, em duas parcelas, e querem suspender pagamento de Participação nos Lucros ou Resultados (PLR), sob alegação de estarem no vermelho. A data base da categoria é 1º de maio.

“Tentaram humilhar nossa categoria com essa merreca de reajuste, aumento do tíquete refeição igual ao dos salários e zero de PLR, mas eu encurtei a conversa. Com o apoio da diretoria e da comissão de negociação disse não ao SPUrbanuss (sindicato dos empresários do setor). Sem acordo a reunião foi encerrada e a direção voltou as atenções para preparar o plano de lutas e fazer uma mega mobilização da categoria para os próximos enfrentamentos”, afirmou o presidente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, Valdevan Noventa.

Durante a paralisação da próxima terça-feira os motoristas pretendem distribuir folhetos explicando a situação para a população. A categoria estão ainda em alerta contra a proposta do prefeito da capital paulista, João Doria (PSDB), de acabar com a função de cobrador, que hoje são quase 20 mil. A prefeitura deve cerca de R$ 320 milhões para as empresas e a gestão Doria alega que a economia com os salários dessa função, que considera desnecessária, cobriria o rombo.

Para Noventa, isso é uma "jogada de marketing" do prefeito. “Essa sobra de recursos com o fim dos cobradores não cobrirá rombo. O emprego dos trabalhadores em transporte não será moeda de troca para pagar essa conta”, afirmou. 

Outra assembleia será realizada pelos motoristas e cobradores na próxima quinta-feira (18), para decidir os próximos passos da mobilização. Eles não descartam a possibilidade de entrar em greve para pressionar os empresários.

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em NACIONAL


Transformação do Brasil depende de todos
...


Cármen Lúcia vai enfrentar Gilmar?
...


Taxista leva tiro na cabeça durante assalto em BH
...


Vereador Jaime Ferreira morre após fazer cirurgia bariátrica em Goiânia
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE