Rondônia, - 08:26

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
Conservação da Amazônia
Rioterra abre inscrições para seminário “Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia”
Evento vai reunir em Porto Velho representantes de 12 entidades que atuam na vanguarda da pesquisa, desenvolvimento tecnológico e implementação de políticas socioambientais na região amazônica.
Publicado Quinta-Feira, 4 de Maio de 2017, às 13:00 | Fonte da Redação 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=328090&codDep=38" data-text="Rioterra abre inscrições para seminário “Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia”

  
 
 

O Centro de Estudos Rioterra abriu essa semana as inscrições para o “IV Seminário Perspectivas Florestais para Conservação da Amazônia - Tecnologias, Políticas e Aplicações”, que será realizado de 7 a 9 de junho, no auditório da UNIR/Centro, em Porto Velho. As inscrições para o seminário são gratuitas e podem ser feitas a partir do dia 5 de maio pelos sites www.semeandosustentabilidade.org.br e www.rioterra.org.br até o dia 15 de maio. As vagas são limitadas. O seminário é das ações do projeto Semeando Sustentabilidade, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Socioambiental e conta com o apoio da Universidade Federal de Rondônia – UNIR.

“Sempre buscamos trazer para nossas discussões instituições e pesquisadores que estão atuando sobre temas relevantes para a região. Nesta edição, conforme o tema, haverá uma grande diversidade de assuntos e olhares, pois teremos representantes de vários Estados cujo trabalho tem repercutido positivamente para conservação da floresta. Será uma oportunidade para técnicos e universitários ligados a área socioambiental conhecer e debater sobre ações inovadoras”, explica o coordenador de programas do CES Rioterra, Alexis Bastos.

Durante o seminário, estão programadas discussões sobre recuperação de áreas e oportunidades de mercado; implementação de políticas como o Programa de Regularização Ambiental –PRA na Amazônia, especialmente em Rondônia; pagamento por serviços ambientais (PSA) e o estado da arte dos mercados; mudanças climáticas e estocagem de carbono em áreas recuperadas; monitoramento da cobertura vegetal, onde serão apresentadas as últimas novidades desenvolvidas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE); cadeias produtivas e o papel dos povos tradicionais, indígenas e agricultores familiares na conservação. As vagas são limitadas. Não perca a oportunidade. Participe!!!!

Assessoria de imprensa – Ana Aranda








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Notícias da Amazônia


Pará é o estado com maior índice de desmatamento da Amazônia Legal, aponta Imazon
Ao contrário do ano anterior, foi registrado aumento de 22% do desmatamento em todo território da floresta amazônica em 2018. 52% das áreas atingidas no Pará são de preservação ambiental. ...


Comunicólogos de Porto Velho debatem lixo plástico e os efeitos nos rios
Defensora de questões socioeconômicas e ambientais com metodologias inclusivas, a jornalista Claudia Moura disse aos colegas debatedores, que soluções para problemas sociais do país......


MPF identifica responsáveis por todos os desmatamentos com mais de 60 hectares na floresta amazônica entre 2016 e 2017
2,3 mil pessoas ou empresas foram associadas a mais de 1,5 mil áreas desmatadas de forma irregular...


Governo Temer e Estado de Roraima não alcançam conciliação sobre imigrantes venezuelanos
Em uma primeira reunião, em maio, o estado abriu mão do fechamento de fronteira, mas pediu R$ 184 mi em ressarcimento, por parte do governo federal...

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM