Rondônia, - 02:12

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
amazônia
Inpa recebe visita de oficiais da Escola Nacional de Guerra dos Estados Unidos
Na oportunidade, a comitiva recebeu informações sobre o Inpa, projetos e acordos desenvolvidos com os Estados Unidos, além de assistir a dois vídeos - um sobre a Expedição Serra da Mocidade e outro sobre a primeira fase do LBA
Publicado Sexta-Feira, 21 de Abril de 2017, às 12:37 | Fonte da Redação 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=326989&codDep=38" data-text="Inpa recebe visita de oficiais da Escola Nacional de Guerra dos Estados Unidos

  
 
 

Na oportunidade, a comitiva recebeu informações sobre o Inpa, projetos e acordos desenvolvidos com os Estados Unidos, além de assistir a dois vídeos - um sobre a Expedição Serra da Mocidade e outro sobre a primeira fase do LBA

 

Da Redação – Ascom Inpa

Foto: Cimone Barros

 

Uma comitiva da Escola Nacional de Guerra dos Estados Unidos (National War College, NWC) visitou o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/ MCTIC) para conhecer o Instituto e as parcerias desenvolvidos com os Estados Unidos. O Inpa possui 21 projetos e acordos de cooperação com os americanos, que estão registrados na Coordenação de Cooperação e Intercâmbio (Cocin/ Inpa).

Entre eles estão os projetos AmazonFace, Experimentos da Próxima Geração sobre Ecossistemas Tropicais (NGEE-Tropics, na sigla em inglês) e o GoAmazon (Green Ocean Amazon), projeto que encerrou no início deste ano. A maioria das pesquisas está focada nos impactos da mudança climática e na interação biosfera-atmosfera, princípio pesquisado pelo Programa de Grande Escala da Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA), inicialmente financiado pela Agência Espacial Americana (Nasa), e que depois se tornou um programa brasileiro.

Formada por 11 pessoas, a comitiva foi liderada pelo conselheiro Randy Fleitman, chefe da seção de Meio Ambiente, Ciência, Tecnologia e Saúde da Embaixada dos Estados Unidos da América no Brasil. O grupo foi recebido, na sexta-feira (7), pelo chefe de gabinete do Inpa, Sérgio Fonseca Guimarães, que fez uma apresentação geral do Instituto; o coordenador da Cocin Basílio Vianez, e o pesquisador Carlos Bueno. O diretor do Inpa Luiz Renato de França estava em São Paulo participando de uma reunião sobre o Amazon Face.

 

Americanos Foto Cimone Barros

 

“Essa visita é importante porque eles são estudantes e vão completar sua formação voltada para estratégia de segurança nacional. E, para mim, eu gostaria de colaborar com as instituições científicas daqui, de promover inovação também, tendo em vista que trabalho em um ministério que contempla vários assuntos”, disse Fleitman, animado com a quantidade de informações que o grupo recebeu no Inpa.

Na Cocin, há uma lista de parcerias que são feitas com instituições de várias partes do mundo, lideradas pela Alemanha, Inglaterra e Estados Unidos. Com os Estados Unidos, há 13 acordos de cooperação registrados e oito projetos. Além disso, existem outras iniciativas.

“Recebemos também pesquisadores que são convidados e que às vezes não existe cooperação entre o Inpa e a instituição desse pesquisador, mas ele pode vir através de uma visita técnica, carta convite, carta de aceite para fazer estágio, curso ou fazer uma atividade durante um tempo. Isso é possível, sem envolver diretamente a instituição”, explicou Vianez.

Os oficiais superiores em condições de serem indicados à promoção para escalões mais elevados são selecionados para cursarem a Escola Nacional de Guerra dos Estados Unidos (NWC), uma unidade de ensino da Universidade de Defesa Nacional, equivalente à Escola Superior de Guerra do Brasil. Eles são preparados para as mais altas posições de comando e estado-maior.








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Notícias da Amazônia


Pará é o estado com maior índice de desmatamento da Amazônia Legal, aponta Imazon
Ao contrário do ano anterior, foi registrado aumento de 22% do desmatamento em todo território da floresta amazônica em 2018. 52% das áreas atingidas no Pará são de preservação ambiental. ...


Comunicólogos de Porto Velho debatem lixo plástico e os efeitos nos rios
Defensora de questões socioeconômicas e ambientais com metodologias inclusivas, a jornalista Claudia Moura disse aos colegas debatedores, que soluções para problemas sociais do país......


MPF identifica responsáveis por todos os desmatamentos com mais de 60 hectares na floresta amazônica entre 2016 e 2017
2,3 mil pessoas ou empresas foram associadas a mais de 1,5 mil áreas desmatadas de forma irregular...


Governo Temer e Estado de Roraima não alcançam conciliação sobre imigrantes venezuelanos
Em uma primeira reunião, em maio, o estado abriu mão do fechamento de fronteira, mas pediu R$ 184 mi em ressarcimento, por parte do governo federal...

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM