Rondônia, - 12:29
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Notícias da Amazônia
cheia no amazonas
Bombeiros no AM alertam sobre risco de afogamentos e choques durante cheia
Corpo de Bombeiros orienta sobre cuidados com crianças. Há risco ainda de acidentes com animais peçonhentos.
Publicado Domingo, 16 de Abril de 2017, às 17:48 | Fonte Por G1 AM, Manaus 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=326474&codDep=38" data-text="Bombeiros no AM alertam sobre risco de afogamentos e choques durante cheia

  
 
 

Cheia na cidade de Itamarati (Foto: Defesa Civil/Divulgação)

 Durante o período de cheia dos rios que banham Manaus e municípios do interior do Amazonas os riscos de afogamentos e outros tipos de acidentes aumentam. A subida do nível das águas exige cuidados para moradores de áreas alagadas e para banhistas, que buscam entretenimento em balneários de várias cidades. Afogamentos e choques elétricos podem ocorrer. O Corpo de Bombeiros alerta sobre cuidados para evitar acidentes e mortes em lagos, rios e igarapés.

De acordo com o sargento Davi Macena, diretor de Preparação e Assistência Pós-Desastre da Defesa Civil do Amazonas, as crianças são mais suscetíveis aos riscos de afogamento no período da cheia dos rios.

“As crianças não têm noção do perigo e elas costumam, normalmente, ignorar esse perigo e risco de brincar nessas águas. Podem cair, ficar presas e se afogarem. É importante que os pais e responsáveis redobrem o cuidado com as crianças nessa época. Além do afogamento em si tem o risco de contaminação dessa água e deve se evitar o contato com águas de áreas alagadas na cidade que podem está poluídas”, enfatizou Macena.

O risco de crianças se afogarem é real e cada vez mais faz novas vítimas nos rios. Porém, as piscinas também representam riscos. Em março deste ano, o menino Jirliano Ramon Negreiros Ferreira Júnior, de 5 anos, morreu afogado em uma piscina no bairro Puraquequara, na Zona Leste de Manaus. A criança estava em casa com madrasta quando ocorreu o afogamento.

 

Bebidas

 

O sargento Edimilson Fonseca, comandante da Prevenção Aquática do Corpo de Bombeiros na Ponta Negra alerta que riscos de afogamentos em balneários são ainda maiores por conta do consumo de bebidas alcoólicas.

“A família de quem está sendo vítima de afogamento naquele momento tende a tentar ajudar de qualquer forma, mas tem que se preocupar em não chegar tão próximo da vítima porque se não ela pode se tornar uma vítima. Pode se jogar para essa pessoa que está se afogando algo flutuante. Todos os cuidados são poucos quando se vai tomar banho de piscina, rios, igarapés e lagos. O cuidado deve ser total, principalmente, pessoas que vão tomar banho e começam fazer uso de bebidas alcoólicas. Ficam afoitos, perdem a coordenação motora depois de ingerir bastante bebidas e vão querer nadar além das suas possibilidades. É quando acontece o afogamento”, afirmou o sargento.

 

Animais em áreas alagadas

 

Com o avanço das águas e o alagamento de áreas residenciais, os riscos de acidentes com animais peçonhentos também aumenta. É comum os animais procurarem se abrigar nas casas para se proteger da água.

“Os animais peçonhentos quando a água invade eles procuram se abrigar em locais mais secos. Então esse cuidado deve ser redobrado para evitar o contato de pessoas com escorpiões e cobras. Esses animais ao serem encontrados o primeiro cuidado que se deve ter é não tentar capturar, pois tem o risco da pessoa ser picada e do risco de acontecer o acidente. Então se afaste e se possível procure o Corpo de Bombeiros ou alguém treinado para fazer essa captura”, recomendou o sargento Davi Macena.

 

Eletricidade

 

Choques com energia elétrica também podem ocorrer em áreas alagadas onde casas são invadidas pelos rios. A rede de energia precisa ser desligada nas áreas residenciais submersas pela água.

“O aumento do nível das águas, normalmente, atinge as casas. A instalação elétrica fica exposta e há os riscos de acidentes. O cuidado que se deve ter é sair dessas casas, não ficar nessas casas atingidas por essas águas. Com relação as instalações elétricas sempre ter cuidado de quando a água atingir essa instalação, ela ser desligada e não fazer uso para evitar esse tipo de acidente”, disse Macena.








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Notícias da Amazônia


Presidente da CDL ressalta importância da caravana em favor do asfaltamento da BR 319
A caravana foi um movimento idealizado pelo Sindicato das Empresas de Rádio e Televisão no Estado de Rondônia (Sertero) em parceria com a Fecomércio-RO e apoio de outras instituições, como a Câmara de Dirigentes Lojistas de Porto Velho...


MP-AM investiga contrato de serviço de limpeza pública firmado pela Prefeitura de Anamã
O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM), por meio da Promotoria de Justiça de Anamã, instaurou inquérito civil público para apurar possíveis irregularidades na contratação da empresa Incomplor Indústria e Comércio da Logística Reversa Lt...


Obras de manutenção da BR-319 são retomadas
Obras de manutenção na BR-319 foram reiniciadas na semana passada....


Porto Velho a Manaus de barco; 4 dias e 3 noites - confira
A viagem começou assim que chegamos a Porto Velho. Nem tivemos tempo de conhecer melhor a cidade. O barco estava para sair, e ainda haviam vagas. Mas teríamos pouco tempo para nos organizar....

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE