Rondônia, - 15:57

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Renan chama governo Temer de 'errático' e diz que 'quem não ouve erra sozinho'
Publicado Segunda-Feira, 3 de Abril de 2017, às 08:46 | Fonte Mídia News 0

 
 

 

DIVULGAÇÃO

 

 

Em mais um capítulo da ofensiva nas redes sociais contra o presidente Michel Temer, o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), classificou neste domingo (2) de "errático" o governo do colega de partido e ironizou recentes decisões políticas do chefe do Executivo. Em um novo vídeo publicado no Facebook, o parlamentar alagoano afirmou que "quem não ouve erra sozinho".

 

No vídeo de apenas 15 segundos de duração, Renan critica a sanção, por parte de Temer, do projeto aprovado no mês passado pela Câmara que trata da terceirização. O presidente sancionou o texto na última sexta (31) com três vetos.

 

O ex-presidente do Senado também voltou a disparar na internet contra a reforma da Previdência Social capitaneada pelo governo Temer. Neste vídeo, Renan diz que as eventuais mudanças nas regras previdenciárias irão punir os "trabalhadores" e o "Nordeste".

 

"A sanção presidencial da tercerização irrestrita e a insistência do governo em fazer essa reforma da Previdência, que pune trabalhadores e o Nordeste, significa dizer que o governo continua errático. E quem não ouve, erra sozinho", disse Renan no vídeo.

 

'Drenar energias'

 

Na última quinta (30), o líder do PMDB já havia disparado contra a reforma da Previdência proposta pelo Executivo federal e, em outro vídeo publicado nas redes sociais, criticou as medidas econômicas adotadas pela administração Temer.

 

Na ocasião, ele afirmou que as iniciativas anunciadas pelo governo, como corte de gasto e elevação de impostos, vão “drenar energias” de uma economia “que não consegue se levantar”. Pela manhã, o senador já havia criticado a reforma da Previdência.

 

Na véspera, os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Planejamento, Dyogo Oliveira, haviam anunciado cortes no Orçamento, fim das desonerações da folha de pagamento para vários setores e cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para cooperativas, entre outras medidas, com o objetivo de cobrir um rombo de R$ 58 bilhões no orçamento.

 

“Corte de investimento público, reoneração da folha, aumento de imposto, terceirização geral, tudo isso junto só vai drenar as energias de uma economia que não consegue se levantar”, reclamou Renan, na ocasião, em uma postagem nas redes sociais.

 

'Diálogo'

 

No vídeo publicado no Facebook na quinta-feira, Renan Calheiros afirmou que “o governo precisa conversar antes”.

 

Ele também declarou que a bancada do PMDB, que tem 22 senadores, não foi ouvida pelo governo Temer antes do envio da reforma previdenciária ao Congresso Nacional.

 

“Essa terceirização vai causar um impacto muito grande na economia brasileira. Do ponto de vista do desemprego, da precarização, da rotatividade, de mais acidente, de menos arrecadação e, consequentemente, de mais impostos”, declarou Rena

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Caso Queiroz: como estão as investigações sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro?
A apuração do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), vai completar 500 dias no próximo sábado, mas ainda não há conclusão a respeito do caso...


MP diz que Flávio Bolsonaro ‘direciona esforços para interromper investigações’
O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) afirmou que o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) tem direcionado seus esforços para tentar interromper investigações sobre movimentações financeiras atípicas em seu gabinete de deputado estadual no Rio e...


Rodrigo Maia elogia Moro: 'Fez e tem feito política'
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiou nesta segunda-feira, 13, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por estar “fazendo política”....


Major Olímpio diz que se preocupa com 'pseudoaliados' de Bolsonaro
O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse nesta terça-feira, 21, que os atos favoráveis a Jair Bolsonaro marcados para o próximo domingo, 26, também servirão para chamar a atenção da sociedade para a atuação de parlamentares que se diziam...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News