Rondônia, - 12:38

 

Você está no caderno - Rondônia
BOAS PRÁTICAS
Servidores da Hemorrede de Rondônia recebem capacitação para melhorar práticas laboratoriais em doação de sangue
Durante os últimos cinco meses, servidores da Hemorrede de Rondônia participaram de curso de capacitação para melhorar o sistema de doação de sangue no estado.
Publicado Sexta-Feira, 31 de Março de 2017, às 16:07 | Fonte Secom - Governo de RO 0

 
 

Boa práticas laboratoriais são conhecidas por servidores da Hemorrede de Rondônia

 

Durante os últimos cinco meses, servidores da Hemorrede de Rondônia participaram de curso de capacitação para melhorar o sistema de doação de sangue no estado. Segundo a gerente técnica da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia (Fhemeron), Carola Hurtado, a iniciativa foi direcionada para 18 servidores de oito municípios, e já se planeja uma nova edição do curso para maio deste ano envolvendo profissionais de mais cidades rondonienses.

 

‘‘Essa capacitação é de grande porte, uma das maiores que já fizemos. Foi realizada de forma modular em Porto Velho com conteúdo teórico e prático sobre as boas práticas laboratoriais com base no fluxo de trabalho no hemocentro coordenador’’, afirmou a gerente. Participaram da capacitação, servidores dos municípios de Guajará-Mirim, Vilhena, Ji-Paraná, Rolim de Moura, Ariquemes, Cacoal, Ouro Preto do Oeste e Porto Velho.

 

Com profissionais melhor preparados, a sociedade rondoniense é quem é beneficiada. ‘‘O impacto é extremamente positivo para os que fazem uso dos nossos serviços. A partir do momento que o profissional tem conhecimento mais profundo da rotina do seu trabalho, você consegue oferecer um serviço mais ágil e eficaz’’, avalia Carola.

 

A capacitação ocorreu numa parceria da Fhemeron com o Centro de Educação Técnico Profissional na Área da Saúde (Cetas). ‘‘O Cetas ficou responsável pelo conteúdo didático-pedagógico e a Fhemeron em contrapartida proporcionou que todos esses participantes viessem do interior e ofereceu a estrutura física do hemocentro coordenador’’, explicou.

 

Segundo a gerente técnica da Fhemeron, no conteúdo didático-pedagógico foram abordados temas como legislação, biossegurança, conceitos de hemoterapia; e na parte prática os participantes, muito deles de hemocentros de pequeno porte, puderam conhecer e se aprofundar na realidade de um hemocentro de grande fluxo, como é o da capital.

 

‘‘No último dia do treinamento, eles apresentaram um relatório sobre toda essa vivência, e o resultado foi extremamente positivo. Conseguiram demostrar que absorveram o que foi transmitido durante esse período de aprendizado e demostraram estar entusiasmados e vibrantes em provocar mudanças nas unidades onde prestam serviço’’, considera.

 

A técnica de laboratório e de enfermagem da Fhemeron, Márcia Cristina de Araújo, revelou os benefícios dessa experiência. ‘‘ A gente aprende mais para aprimorar o nosso trabalho, prestar um serviço melhor à população, além de gerar uma troca de informação entre os profissionais de diferentes hemocentros do estado’’, contou.

 

Uma nova edição dessa capacitação é planejada para maio, pelo presidente da Fhemeron, Sid Orleans, para beneficiar servidores de municípios mais distantes.

 

 

Fonte

Texto: Vanessa Moura

Fotos: Daiane Mendonça

Secom - Governo de Rondônia

 







Veja também em Rondônia


Assistência Técnica e Extensão Rural debate dificuldades e conquistas na atenção ao produtor rural
Representando todas as entidades de assistência técnica e extensão rural do país......


Cirone Deiró participa do 1° Fórum de Desporto Escolar de Rondônia
Evento contou com a participação do presidente da Confederação Brasileira de Desporto Escolar-CBDE, Antônio Hora Filho ...


Marketing digital após a pandemia é tema de live transmitida nesta sexta-feira, 7
O digital se tornou uma necessidade durante a pandemia causada pelo coronavírus e, para os empresários, se tornou a salvação....


Filhos se inspiram na trajetória do pai, oficial da Polícia Militar de Rondônia
Ao ingressar na Polícia Militar do Estado de Rondônia em 1982, o jovem Silvio Carlos Cerqueira jamais imaginava que mais de 30 anos depois acompanharia a evolução de seus filhos na instituição ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News