Rondônia, - 13:00

 

Você está no caderno - POLÍTICA
política
STJ revoga decisão do TJ/RO e dá legitimidade a ação de candidatos do concurso de 2008 para agente penitenciário
Publicado Quinta-Feira, 30 de Março de 2017, às 13:06 | Fonte da Redação 0

 
 

Candidatos aprovados no concurso público realizado em 2008 para agente penitenciário em Rondônia conquistaram uma importante vitória no Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta quinta-feira (30/03). O ministro do STJ, Napoleão Filho, deu provimento ao Recurso Especial dos candidatos e determinou o retorno da Ação Rescisória à origem para o seu devido prosseguimento e análise do mérito. 
 
A decisão, publicada hoje (30/03) no Diário da Justiça Eletrônico (DJe), anula a decisão do Tribunal de Justiça de Rondônia que havia extinguido a ação sem julgamento do mérito. 
 
A vitória foi ressaltada pelo deputado estadual Anderson do Singeperon (PV), que há pouco mais de 20 dias foi recebido pelo ministro em Brasília, acompanhado do deputado federal Expedito Netto (PSD/RO), ocasião em que destacou a importância da análise do recurso perante à grave crise vivenciada no sistema prisional. “Com essa decisão, o STJ se mostra muito sensível com a situação caótica de nosso sistema penitenciário ao apreciar matéria de relevante importância e que poderá contribuir para o fortalecimento do quadro de servidores em nosso estado”, afirmou.
 
"Parabenizo os concursados de 2008 e o advogado Dr. Cristiano Polla por essa vitória no STJ por meio do recurso feito, que é o primeiro grande passo para a batalha que ainda virá. Nosso desejo final é conseguir que todos os aprovados façam a academia e sejam nomeados, pois o sistema penitenciário carece desses profissionais", evidenciou o parlamentar, que desde o início do processo vem atuando e acompanhando, quando ainda era presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon).
 

Em sua fundamentação, o ministro afirma que o acórdão do TJ/RO que indeferiu liminarmente a ação rescisória está em confronto com a jurisprudência da Corte (STJ), onde o TJ/RO não baseou sua decisão em nenhuma das hipóteses previstas no art. 490, I do Código de Processo Civil/1973, que rege sobre as possibilidades de indeferimento da petição de ação rescisória. 







Veja também em POLÍTICA


Cunha nega, mas atua em cada passo do processo de impeachment
...


É peixe: Romário emprega amigo no Senado
...


Odebrecht tinha anotação com pagamento para ''santo'' em obra do governo Alckmin
...


STF retomará julgamento sobre foro privilegiado em 2 de maio
...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News