Rondônia, - 00:25

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
descentraliza distribuição de medicamentos
Prefeitura descentraliza distribuição de medicamentos
Além do CEM, população pode retirar remédios também na Policlínica Rafael Vaz e Silva
Publicado Quinta-Feira, 30 de Março de 2017, às 09:28 | Fonte da Redação 0

  
 
 

Desde o último dia 16, a população de Porto Velho conta com mais uma farmácia para a dispensa de remédios da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remune). Antes a distribuição acontecia somente no Centro de Especialidades Médicas (CEM), agora o serviço funciona também na policlínica Rafael Vaz e Silva.
 
Pelo menos 201 tipos diferentes de medicamentos são distribuídos gratuitamente a qualquer pessoa, desde que tenha em mãos a receita médica, o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) do paciente, documento com foto e comprovante de residência. A lista inclui drogas para hipertensão, diabetes, saúde da mulher, saúde mental, entre outros tipos.
 
"A receita não precisa ser do SUS ou de Porto Velho. O sistema implantado capta as informações da origem da prescrição para contabilizar a quem nós estamos atendendo", explicou a gerente da assistência farmacêutica municipal, Lígia Arruda Silveira.
 
Lígia detalha ainda que o cidadão tem acesso a todas as informações por meio do programa "Assistência Farmacêutica", que podem ser consultadas na página principal do portal da prefeitura, o www.portovelho.ro.gov.br. "Lá tem a lista de medicamentos distribuídos e caso algum esteja em falta, é apresentada a justificativa e o andamento do processo de aquisição em que se encontra no momento", disse.
 
Além de descentralizar a distribuição inclusive dos medicamentos de saúde mental, anteriormente entregues somente nos Centro de Atenção Psicosocial (CAPS), o serviço vem ganhando características cada vez mais humanizadas. Com a presença do profissional farmacêutico conforme preconiza a legislação, o cidadão esclarece dúvidas e recebe orientações com relação ao tratamento medicamentoso prescrito.
 
"Tem funcionado bem, a gente espera que com a divulgação, a gente receba um maior número de pacientes e o nosso objetivo é esse mesmo, de prestar uma atenção de qualidade, para que o nosso usuário fique satisfeito com a rede municipal", argumentou a farmacêutica, Maíra Oliveira Nery.
 
Outra vantagem é que de acordo com a produção dos farmacêuticos, o município recebe recursos do governo federal para investimentos na saúde. "Então mensalmente , de acordo com o número de atendimentos realizados por eles, o município arrecada esse valor repassado pelo Ministério da Saúde para aplicação na capital. Na prática, com uma farmácia a mais, teremos mais repasses a receber", completou.
 
Em pouco mais de uma semana foram atendidas mais de 700 pessoas. A proposta da prefeitura é ampliar ainda mais, chegando a cinco diferentes pontos na cidade. A farmácia da policlínica funciona de segunda a sexta, das 8h às 18h, enquanto a do CEM funciona de segunda à sexta, de 7h às 19h.
 
"É uma determinação do prefeito facilitarmos a vida do munícipe. A próxima etapa é instalar na zona leste, na Policlínica Hamilton Gondin e depois na zona sul, na Manoel Amorim de Matos", concluiu Lígia.
 
 

Texto e fotos: Comdecom 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Sebrae On encerra com atividades sobre o tema alimentação fora do lar
O assunto será amplamente debatido com empresários do ramo que atuam na região ...


Ministério da Saúde abre hoje segunda fase da vacinação contra gripe
A partir desta segunda, também podem receber a vacina trabalhadores da saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas...


Mulher viveu por 99 anos sem saber que seus órgãos estavam nos lugares errados
Uma mulher de Oregon, nos Estados Unidos, viveu por 99 anos com uma das condições mais raras do mundo: ela tinha a maioria de seus órgãos do lado contrário....


Dentista ensina como manter o hálito saudável
De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 40% da população mundial sofre de halitose....

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News