Rondônia, - 12:58

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Deputado federal Weverton Rocha se torna réu no STF
Publicado Quarta-Feira, 29 de Março de 2017, às 09:01 | Fonte Revista Exame.com 0

 
 

 

Weverton Rocha: o caso em questão é a contratação e a celebração de um termo aditivo para reforma e ampliação do Ginásio Costa Rodrigues, em São Luís (MA) (Saulo Cruz/Agência Câmara)

 

 

Brasília – O deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA) se tornou réu nesta terça-feira, 28, no Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de violações à lei de licitações e por peculato (desvio de dinheiro público feito por agente público).

 

O caso em questão é a contratação e a celebração de um termo aditivo para reforma e ampliação do Ginásio Costa Rodrigues, em São Luís (MA).

 

Segundo o Ministério Público do Maranhão, Weverton Rocha, na época secretário de Esporte e Juventude do Estado, atuou ao lado de outras pessoas de forma irregular, para dispensar licitação para a reforma do Ginásio.

 

As acusações sobre assessores de Weverton na época e outras pessoas envolvidas tramitam em outras instâncias.

 

A denúncia diz que houve fraude no procedimento administrativo que redundou na contratação da empresa Maresia Construtora Ltda, tendo em conta omissões, descuidos e condutas irregulares cometidas por Weverton Rocha Marques de Souza e assessores na secretarial estadual.

 

Duas pessoas teriam emitido documentos com informações inverídicas acerca do andamento das obras de reforma do Ginásio.

 

A acusação afirma também que Weverton colaborou com Leonardo Lins Arcoverde – proprietário da empresa Maresia Construções Ltda – para que houvesse o desvio dos valores auferidos pelo contrato celebrado com a Secretaria de Estado do Esporte e Juventude em benefício próprio do empresário.

 

“A prova a ser produzida na ação penal confirmará a ausência de prejuízo ao erário e da intenção de causá-lo, além do fato de que não houve conluio ou favorecimento de quem quer seja”, disse o advogado de Weverton, Ademar Borges, após a denúncia ser aceita.

 

A denúncia por violação à lei de licitações foi aceita por unanimidade pelos quatro ministros presentes ao julgamento – Marco Aurélio Mello, Luiz Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes.

 

Quanto ao peculato, apenas Rosa Weber votou contra o recebimento da denúncia.

 

O ministro Luís Roberto Barroso compareceu à sessão da Primeira Turma depois do julgamento.

 









Veja também em POLÍTICA


Ministro Cardozo diz que processo de impeachment foi aberto por 'vingança'
...


Teori deve confirmar delação premiada de Sérgio Machado
...


Para Maia, rejeição impede eleição de Alckmin
...


Plenário da Câmara pode votar nesta terça PEC que reduz maioridade penal
Os líderes partidários se reúnem às 14h30 desta terça para definir as votações da semana...

 


ads2507



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News