Rondônia, - 01:04

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Política
Deputado federal Weverton Rocha se torna réu no STF
Publicado Quarta-Feira, 29 de Março de 2017, às 09:01 | Fonte Revista Exame.com 0

 
 

 

Weverton Rocha: o caso em questão é a contratação e a celebração de um termo aditivo para reforma e ampliação do Ginásio Costa Rodrigues, em São Luís (MA) (Saulo Cruz/Agência Câmara)

 

 

Brasília – O deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA) se tornou réu nesta terça-feira, 28, no Supremo Tribunal Federal (STF) por crime de violações à lei de licitações e por peculato (desvio de dinheiro público feito por agente público).

 

O caso em questão é a contratação e a celebração de um termo aditivo para reforma e ampliação do Ginásio Costa Rodrigues, em São Luís (MA).

 

Segundo o Ministério Público do Maranhão, Weverton Rocha, na época secretário de Esporte e Juventude do Estado, atuou ao lado de outras pessoas de forma irregular, para dispensar licitação para a reforma do Ginásio.

 

As acusações sobre assessores de Weverton na época e outras pessoas envolvidas tramitam em outras instâncias.

 

A denúncia diz que houve fraude no procedimento administrativo que redundou na contratação da empresa Maresia Construtora Ltda, tendo em conta omissões, descuidos e condutas irregulares cometidas por Weverton Rocha Marques de Souza e assessores na secretarial estadual.

 

Duas pessoas teriam emitido documentos com informações inverídicas acerca do andamento das obras de reforma do Ginásio.

 

A acusação afirma também que Weverton colaborou com Leonardo Lins Arcoverde – proprietário da empresa Maresia Construções Ltda – para que houvesse o desvio dos valores auferidos pelo contrato celebrado com a Secretaria de Estado do Esporte e Juventude em benefício próprio do empresário.

 

“A prova a ser produzida na ação penal confirmará a ausência de prejuízo ao erário e da intenção de causá-lo, além do fato de que não houve conluio ou favorecimento de quem quer seja”, disse o advogado de Weverton, Ademar Borges, após a denúncia ser aceita.

 

A denúncia por violação à lei de licitações foi aceita por unanimidade pelos quatro ministros presentes ao julgamento – Marco Aurélio Mello, Luiz Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes.

 

Quanto ao peculato, apenas Rosa Weber votou contra o recebimento da denúncia.

 

O ministro Luís Roberto Barroso compareceu à sessão da Primeira Turma depois do julgamento.

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em POLÍTICA


Caso Queiroz: como estão as investigações sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro?
A apuração do Ministério Público do Rio de Janeiro sobre movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL), vai completar 500 dias no próximo sábado, mas ainda não há conclusão a respeito do caso...


Major Olímpio diz que se preocupa com 'pseudoaliados' de Bolsonaro
O líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), disse nesta terça-feira, 21, que os atos favoráveis a Jair Bolsonaro marcados para o próximo domingo, 26, também servirão para chamar a atenção da sociedade para a atuação de parlamentares que se diziam...


Rodrigo Maia elogia Moro: 'Fez e tem feito política'
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiou nesta segunda-feira, 13, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, por estar “fazendo política”....


STF pode tornar parte do Centrão ré na Lava Jato
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decide nesta terça-feira, 21, se coloca lideranças do chamado Centrão no banco dos réus. ...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News