Rondônia, - 11:32
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Rondônia
SOLIDARIEDADE
Cinco casas de recuperação de dependentes químicos recebem apoio do governo estadual
Via Superintendência de Estado de Políticas sobre Drogas (Sepoad), o governo investe R$ 1,4 mil em cada acolhido nas casas conveniadas para tratamento terapêutico de dependentes químicos em Rondônia.
Publicado Quarta-Feira, 29 de Março de 2017, às 07:40 | Fonte Secom - Governo de RO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=325154&codDep=34" data-text="Cinco casas de recuperação de dependentes químicos recebem apoio do governo estadual

  
 
 

Reunião no Crepad com famílias de jovens em reinserção social

 

Via Superintendência de Estado de Políticas sobre Drogas (Sepoad), o governo investe R$ 1,4 mil em cada acolhido nas casas conveniadas para tratamento terapêutico de dependentes químicos em Rondônia.

 

No ano passado, a equipe multidisciplinar atendeu a 135 pessoas voluntariamente encaminhadas ao Centro de Referência de Prevenção e Atenção à Dependência Química (Crepad) para tratamento, conforme a gerente de Tratamento, Dionéia Martins.

 

No geral, o número de atendimento é seis vezes maior. A Casa Família Rosetta, uma das conveniadas, por exemplo, recebe em média 500 a 800 pessoas por ano – dependentes químicos, deficientes físicos e até quem chega lá apenas para receber orientações.

 

Os primeiros convênios entre o governo estadual e as entidades ocorreram no início das atividades da então Secretaria Estadual da Paz (Sepaz), em 2012.

 

Em breve o Crepad, vinculado à Sepoad, publicará edital para ampliar o número de comunidades terapêuticas conveniadas. Essa chamada atende à Resolução nº 29 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Agevisa), que também dispõe sobre a prestação de serviços de atenção a pessoas com transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas.

 

“Os repasses custeiam o tratamento dos acolhidos em comunidades terapêuticas”, disse a gerente de Prevenção, Ana Carolina Assunção.

 

Em situações involuntárias e compulsórias, ela explicou que o Crepad contempla laudos psiquiátricos para transtornos graves, via judicial, e tratamentos fora do domicílio, diretamente atendidos pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

 

A parceria com a Sepoad é fundamental, na avaliação de Giuseppina Maria Fulco, diretora-geral da Associação Casa Família Rosetta. “Ela permite a estabilidade do tratamento e a melhora dos serviços prestados à população, mediante facilidades para o atendimento médico, por exemplo”.

 

A diretora lembrou que este é o primeiro governo estadual que adota política pública de relevância na delicada área de recuperação e reinserção social.

 

No momento, a entidade atende a 150 pessoas na faixa de 18 a 45 anos. Dos 46 funcionários, 25 trabalham com dependentes químicos.

 

Em maio próximo, o fundador da Casa, Padre Vincenzo Sorce, virá a Porto Velho, acompanhado de dois médicos especialistas, um em dependência química, outro em administração, para participar de um congresso científico.

 

O primeiro contato do dependente é com o Centro de Triagem, no bairro Areal. O Centro de Reabilitação Neuropsicomotora Paulo VI tem ambulatório, faz atendimento domiciliar e centro-dia, com neuropediatria, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia, serviço social, atendimento educacional especialização, aplicação de toxina botulínica, transporte e alimentação.

 

Ali também, a Casa Abrigo Família Anna Teresa Cappello atende em regime de acolhimento institucional, crianças e adolescentes com deficiência em situação de vulnerabilidade e/ou abandono.

 

A Comunidade Terapêutica Masculina Porto Esperança funciona em Candeias do Jamari, a 23 quilômetros de Porto Velho, e trata das situações comportamentais, emocionais, familiares e profissionais da pessoa durante nove meses de internação.

 

O slogan da Casa é Transformando Vidas. No pós-tratamento, ela poderá participar das atividades de ressocialização, frequentando a Comunidade de Reinserção Social Dom Helder Câmara.

 

A mais nova unidade é a Comunidade Terapêutica Padre Fiovo Camaione, no Km 4 da Gleba 20, Lote 6-A, em Ouro Preto do Oeste, que iniciou as atividades em abril de 2016, atendendo pedidos de vagas feitos pela Sepoad e pelo Poder Judiciário.

 

Já a Comunidade Terapêutica Feminina Nossa Senhora Aparecida proporciona reinserção social para mulheres com dependências patológicas.

 

A Casa Família Rosetta fará 25 anos em maio próximo. Segundo Giuseppina, nem todas procuram tratamento, mas ali aparecem, muitas vezes acompanhados por mães, pais ou parentes. Nesse aspecto, o voluntariado também exerce relevante papel. Os grupos Graduados e Voluntários da Esperança apoiam pessoas no tratamento e pós-tratamento.

 

Parcerias com a Empresa Estadual Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO), Serviços Nacionais de Aprendizagem Industrial (Sesi) e Social do Comércio (Sesc) possibilitam diversos cursos profissionalizantes.

 

“Que o álcool e as drogas são um flagelo para o ser humano, o mundo todo sabe; nosso objetivo é encontrar parceiros e aliados que ajudem as pessoas a se prevenir, a perseverar com o seu próprio querer”, comentou Giuseppina.

 

CASAS CONVENIADAS COM A SEPOAD:

 

● Centro de Recuperação Abisai (Cacoal)

● Centro de Recuperação Nova Aliança (Rolim de Moura)

● Associação Trindade Santa (Vilhena)

● Associação Acolhedora Confrontando Gigantes (Porto Velho)

● Associação Casa Família Rosetta (Porto Velho, Candeias do Jamari e Ouro Preto do Oeste)

 

 

 

Fonte

Texto: Montezuma Cruz

Fotos: Daiane Mendonça

Secom - Governo de Rondônia

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Rondônia


Psiquiatra Jairo Bouer é um dos palestrantes do seminário sobre drogas
...


Rondônia se destaca em Brasília durante reunião sobre zoneamento
Rondônia foi destaque durante a apresentação referente aos trabalhos de Atualização da 2ª Aproximação do Zoneamento na 53ª Reunião Ordinária da Comissão Coordenadora do Zoneamento Ecológico-Econômico do Território Nacional, realizada nessa quinta-f...


Mulheres de Santa Luzia do Oeste atuam no processamento da mandioca
Doces, salgados, em farelo, gelados ou quentinhos....


Primeira etapa do Censo Escolar em 2017
O sistema de ensino no Brasil passa por um novo raio-x por meio do Censo Escolar que está com a primeira etapa de coleta de dados aberta até 31 de julho, por isso Rondônia tem se mobilizado para a construção de um banco de informações sólido e tran...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE