Rondônia, - 07:08

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
AGRONEGÓCIO
Troca eficiente no campo
Negociações baseadas em troca de mercadorias, as chamadas operações de ''barter'' garantem liquidez aos produtores rurais e às empresas
Publicado Terça-Feira, 28 de Março de 2017, às 07:30 | Fonte Joelito Santos da Silva 0

 
 

A operação de barter (palavra em inglês que significa "permuta")surgiu como uma oportunidade para facilitar a aquisição de insumos pelos produtores rurais e como uma forma segura para as empresas fornecedoras destes insumos comercializarem seus produtos.
 
 
Em termos práticos, significa antecipar as vendas de sementes, defensivos, fertilizantes e corretivos para os produtores rurais em troca do recebimento de um volume da colheita futura.
 
 
Essa negociação é vantajosa para o produtor, pois permite o planejamento da produção agrícola e o dimensionamento da rentabilidade, e também para a indústria compradora, já que garante o pagamento e possibilita a venda de mais produtos ou serviços ao mesmo cliente.
 
 
O barter surgiu no Brasil no início da década de 90, com o interesse das tradings (empresas comercializadoras de grãos)em negócios de compra e venda de soja no Cerrado.
 
 
No início ficou conhecida como "operação soja verde", na qual a trading realizava o pagamento antecipado de um contrato de soja e o agricultor tinha o compromisso de produzir e entregar a produção, nos termos do contrato. Neste período, o financiamento agrícola era quase que exclusivamente oferecido pelo governo e estava sujeito às oscilações da disponibilidade de recursos devido a crises ou endividamentos do estado brasileiro.
 
 
Hoje em dia ocorre não só a troca de insumos por grãos, mas também por carne bovina. No mercado existe, inclusive, a possibilidade da aquisição de insumos para a produção pecuária em troca do pagamento, em reais, indexado na arroba do boi no vencimento do contrato.
 
 
Para a sustentabilidade das negociações, o produtor, cooperativa ou associação tem a possibilidade de emitir a Cédula do Produto Rural (CPR), onde está a descrição da troca e o compromisso de entrega. É uma garantia para a empresa fornecedora do insumo e para a trading que está operando, pois a liquidação da CPR só ocorre com a entrega física da mercadoria. A CPR é positiva para as relações de crédito no agronegócio e facilita o crescimento deste tipo de negociação no país, com a maior credibilidade e entrada do capital privado.
 
 
A principal barreira deste tipo de negociação é prever as condições do mercado no momento da colheita, além dos problemas logísticos para a entrega da produção, como o preço do frete, a falta de estrutura para escoamento da produção e a flexibilidade necessária para o armazenamento.
 
 
Segundo estimativas de agentes-chave consultados, de 25,0% a 30,0% das vendas de insumos ocorram através do modelo de barter. Entre as principais commodities usadas na operação está a soja, milho, algodão, café e açúcar.
 
 
Para que ocorra essa troca é importante a previsibilidade de preços e a possibilidade de travamento no mercado futuro.
 Retorno garantido: as operações de barter tendem a crescer no Brasil como uma das mais seguras formas de negócio no campo.

 







Veja também em Agronegocios / Pecuária


Café arábica registra aumento no preço nesta sexta-feira (8)
No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho registrou aumento de 0,05% e é negociada a R$ 37,72 ...


Resultados do Censo Agropecuário são apresentados no interior do Estado
Durante a última semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou os resultados definitivos do Censo Agropecuário, realizado em 2017......


Fiscalização apreende mais de 6t de defensivos agrícolas ilegais no PR
Mais de seis toneladas de defensivos agrícolas ilegais foram apreendidos no Paraná, entre os dias 4 e 8 de novembro...


Boi gordo registra alta no preço nesta sexta-feira (8)
No mercado financeiro, o preço da carcaça suína especial saltou 0,13% e o produto é negociado a R$ 7,99 ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News