Rondônia, - 01:01

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
Ciência e Saúde
Sonho se torna realidade: cientistas testam elixir da imortalidade
Publicado Segunda-Feira, 27 de Março de 2017, às 09:35 | Fonte Notícias Ao Minuto 0

 
 

 

© Denis Balibouse / Reuters

 

   

Cientistas do centro médico da Universidade Erasmus de Roterdã, na Holanda, testaram com sucesso um medicamento contra o envelhecimento em ratos, comunica o jornal "Cell".

 

À medida que uma pessoa se torna mais idosa, os tecidos têm mais células envelhecidas, diz o artigo publicado pelo jornal. O elixir da imortalidade criado pelos cientistas elimina estas células, permitindo acabar com o processo de envelhecimento. A substância consiste de um peptídeo que faz as células envelhecidas se autodestruírem.

 

Ratos velhos se tornaram fisicamente mais ativos e resistentes após o medicamento lhes ser ministrado. Além disso, a distância que eles percorreram durante os testes quase duplicou após a tomada do elixir.

 

Os cientistas notaram também um melhor funcionamento dos órgãos internos e até o pelo dos animais ganhou uma melhor aparência. Os autores da pesquisa acrescentam que o preparado pode ser eficaz na luta contra o câncer. Na etapa seguinte o medicamento vai ser testado em seres humanos. (Sputnik Brasil)

 







Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Cientistas criam arroz com poder de baixar a pressão arterial de ratos
Cientistas da Academia Chinesa de Ciências estão desenvolvendo um tipo de grão transgênico que contém peptídeos anti-hipertensivos...


Telescópios Hubble e ALMA registram nascimento de aglomerado de estrelas
Os telescópios Hubble e ALMA conseguiram registrar o nascimento de estrelas a 8 mil anos-luz da Terra ...


Cientistas captam momento em que neurônio morto é destruído no cérebro
Pela primeira vez, pesquisadores conseguem observar como células especializadas removem neurônios inativos e fazem uma faxina no sistema nervoso ...


Mutação fortaleceu Sars-CoV-2 ao torná-lo mais transmissível, diz estudo
Pesquisa mostra como a variante G614 do novo coronavírus aumentou a capacidade do microrganismo de se replicar sem elevar sua letalidade — o que é vantajoso para o microrganismo ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News