Rondônia, - 19:30
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - Rondônia
PARTICIPAÇÃO PÚBLICA
Representantes de diversos setores da sociedade debatem Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Vale do Jamari
As potencialidades, dificuldades e alternativas da região Vale do Jamari foram apresentados no sábado (18) pelos setores da sociedade aos técnicos responsáveis pela elaboração do documento de atualização da 2ª aproximação do Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia– ZSEE/RO.
Publicado Segunda-Feira, 20 de Março de 2017, às 15:36 | Fonte Secom - Governo de RO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=324173&codDep=34" data-text="Representantes de diversos setores da sociedade debatem Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Vale do Jamari
  
 
 

Oficina aconteceu no sábado, em Ariquemes

 

As potencialidades, dificuldades e alternativas da região Vale do Jamari foram apresentados no sábado (18) pelos setores da sociedade aos técnicos responsáveis pela elaboração do documento de atualização da 2ª aproximação do Zoneamento Socioeconômico e Ecológico do Estado de Rondônia– ZSEE/RO. A oficina foi realizada durante todo o dia, na escola estadual Cora Coralina, no setor 5, em Ariquemes.

 

A oficina teve como objetivo colher informações junto aos setores da sociedade sobre atual realidade na região Vale do Jamari, relacionadas aos recursos naturais e aos aspectos socioeconômicos e cultural político para elaboração da proposta a ser apresentada durante audiência pública em Porto Velho, no mês de junho.

 

Dentre as potencialidades socioeconômicas do Vale do Jamari, a agropecuária, piscicultura, manejo florestal, produção de energia elétrica, turismo, indústria, comércio, associativismo e exposições agropecuárias foram exaltadas pelos grupos.

 

Foram diversas sugestões apresentadas, para suprir as problemáticas levantada durante a oficina, entre elas, a possibilidade de criar um centro de referência na área da saúde em Ariquemes, pela região ficar no centro entre Vilhena e Porto Velho; regularização fundiária, para acabar com os conflitos agrários e incentivo ao turismo, uma vez que o Estado tem fauna e flora atrativa.

 

O engenheiro ambiental Felipe Cordeiro, representante do grupo misto, defende a regularização de áreas de preservação e de degradação ambiental, desde que seja feita uma medida a corrigir os danos causados possibilitando a população envolvida uma atividade econômica com fins de recuperação ambiental, a exemplo dos consórcios agroflorestais. “Será mais fácil trabalhar e evitará possíveis problemas, otimizando o uso do espaço”.

 

 

20170318_184453

Participantes ajudam no diagnóstico econômico e ambiental da região

 

 

Para o analista ambiental da Sedam, Vinicios José Dias, se todas as sugestões elencadas forem levadas em consideração na elaboração do documento, o desenvolvimento sustentável aplicado com todas as técnicas e Leis necessárias, será um celebre futuro no desenvolvimento do estado. “Essa ação de hoje é um passo importante para o desenvolvimento do nosso estado”.

 

Segundo o representante do grupo dos municípios, o técnico em agropecuária de Cujubim Janderson Jacomo Cechenel, a oficina dá um norte a seguir na área de desenvolvimento socioeconômico e ecológico regional. “Para o desenvolvimento de Cujubim, trabalhar área socioeconômica é fundamental, alinhamos uma na outra para ter resultados positivos, sem tirar a importância da área ecológica no aspecto que vivencia”, pontuou.

 

De acordo com o gerente da Sedam, Helio Gomes Oliveira, em vista da Lei nº 233 ser do ano der 2000, e o estado de Rondônia foi o primeiro estado brasileiro em 1988 em implantar o zoneamento socioeconômico e ecológico. Há uma necessidade de ocorrer estas atualizações para acompanhar o crescimento do estado, visto os anseios da população em conciliar o crescimento com desenvolvimento.

 

“A realidade da nossa região, tanto a populacional como econômica dos municípios, mudaram desde a última atualização ZSEE realizada em Rondônia, a exemplo do município de Buritis, que há 20 anos não passava de 10 mil habitantes e hoje ultrapassa a marca de 30 mil habitantes”.

 

As oficinas serão realizadas no período de março a maio, em oito municípios, considerados sedes de microrregiões do estado, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além de Ariquemes e Guajará-Mirim, também receberão as oficinas os municípios de Ji-Paraná, Cacoal, Alta Floresta, São Francisco do Guaporé e Vilhena.

 

Programação das oficinas:

 

11 de março – Guajará-Mirim

 

18 de março – Ariquemes

 

25 de março – Ji-Paraná

 

15 de abril – Cacoal

 

29 de abril – Alta Floresta

 

20 de maio – São Francisco do Guaporé

 

27 de maio – Vilhena

 

Audiência pública

 

2 de junho – Porto Velho

 

 

 

 

Fonte

Texto: Suelly David

Fotos: Suelly David

Secom - Governo de Rondônia

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Rondônia


Inaugurada nova unidade do Corpo de Bombeiros em ponto estratégico de Vilhena
Com investimentos de R$ 752.540,61, foi inaugurada nesta quinta-feira (23), a nova sede do Corpo de Bombeiros Militar em Vilhena, construída em uma área de 725 metros quadrados, no bairro Bela Vista....


1º Leilão Direito de Viver em prol do Hospital do Câncer acontece em Jacy-Paraná
...


Fábrica intensifica produção de pavers para o calçamento do Novo Espaço Alternativo de Porto Velho
A Fábrica de Manilhas de Porto Velho, gerenciada pelo Departamento Estadual de Estradas de Rodagem, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), aumenta a produção de “pavers” para atender à demanda de calçamento do Novo Espaço Alternativo da capital....


Fapero reúne cientistas em seminário para prestar contas de projetos de pesquisas avaliados em R$ 1 milhão
Em seminário com duração de três dias, a Fundação de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa em Rondônia (Fapero) prestará contas dos investimentos e dos resultados de projetos em saúde no estado....

 









 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE