Rondônia, - 12:28
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - POLÍTICA
Lava Jato: barbas de molho
Valdir Raupp, cunhado e ex-funcionária são acusados de corrupção e lavagem de dinheiro
Ele alega que doação foi feita ao diretório do PMDB, e não a sua campanha.
Publicado Domingo, 19 de Março de 2017, às 13:53 | Fonte Do G1, em São Paulo 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=324115&codDep=19" data-text="Valdir Raupp, cunhado e ex-funcionária são acusados de corrupção e lavagem de dinheiro
  
 
 

Lava Jato: entenda denúncia contra o núcleo Valdir Raupp
Senador, cunhado e ex-funcionária são acusados de corrupção e lavagem.
Ele alega que doação foi feita ao diretório do PMDB, e não a sua campanha.
 
 
O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro junto com um cunhado, Paulo Roberto Rocha, e uma ex-funcionária, Maria Cleia de Oliveira. A denúncia foi aceita pelo Supremo Tribunal Federal.
 
Segundo as investigações da Polícia Federal, o senador é suspeito de receber propina de R$ 500 mil por meio de doação oficial para sua campanha ao Senado em 2010.
Em delação premiada na Operação Lava Jato, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse que o senador Valdir Raupp era um dos beneficiados com dinheiro desviado da estatal por meio de transferências realizadas pelo operador Fernando Soares, o Fernando Baiano.
A PF apontou que os indícios da investigação, como e-mails de dirigentes da construtora e recibos de doações, reforçaram as suspeitas apontadas em acordos de delação premiada.
Foram apontados ainda telefonemas trocados e reuniões entre o senador e delatores da Lava Jato, como o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, e o doleiro Alberto Youssef. Dias após o indiciamento, no entanto, o ministro Teori Zavascki, do STF, suspendeu o ato realizado pela PF. As investigações continuaram.
 
O doleiro Alberto Youssefdisse que acertou com uma assessora de Raupp a doação que seria feita pela Queiroz Galvão. Fernando Baiano confirmou as declarações.
A partir das delações, foi aberto inquérito para apurar doação de R$ 500 mil pela Construtora Queiroz Galvão e pela Vital Engenharia. A doação oficial, afirma a PF, seria "vantagem indevida fruto de contratações ilicitamente negociadas na Petrobras".
 
 
A investigação apontou que Raupp intermediava o interesse de empresas privadas na Petrobras e que sua assessora Maria Cleia a ajudava. O cunhado Paulo Rocha, irmão da mulher de Raupp, Marinha Cléia Raupp, foi responsável pela assinatura de recibos eleitorais.

Segundo a delegada, há indícios da "adoção de medida de ocultação da origem dos recursos espúrios, através de doação eleitoral oficial", e frisou que é possível "concluir pela ocorrência da solicitação e remessa de dinheiro" por parte do senador. 

 

Saiba mais:

 

 

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em POLÍTICA


Palocci deve falar de Lula para conseguir delação, diz jornal
...


Estava de licença: Governadora de Roraima volta ao cargo nesta terça 25/04
Governadora anunciou em 16 de abril que tiraria licença por uma semana....


Ibope mostra Lula como o presidenciável com maior potencial de votos
...


Novo Prefeito quer retomar desenvolvimento de Guajará-Mirim
Noronha pretende promover o Município pelas potencialidades locais e envolver os poderes numa pauta de apelo econômico......

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE