Rondônia, - 12:39
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
febre amarela
Estado de São Paulo registra oitava morte por febre amarela
Publicado Sexta-Feira, 17 de Março de 2017, às 17:59 | Fonte Ludmilla Souza – Repórter da Agência Brasil 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=323914&codDep=42" data-text="Estado de São Paulo registra oitava morte por febre amarela
  
 
 

Resultado de imagem para febre amarelaO estado de São Paulo registrou oito mortes por febre amarela desde o início do ano, informou a Secretaria de Saúde. Desse total, três são casos autóctones (infecções ocorridas dentro do estado) e foram confirmados nos municípios de Américo Brasiliense, Batatais e Araraquara.
 
A oitava morte ocorreu no último dia 10, em Araraquara, região central do estado. A prefeitura da cidade informou que vai intensificar a vacinação nos postos de saúde urbanos e na área rural. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, 16 mil moradores ainda não receberam uma das doses necessárias para a plena imunização. A vacina pode ser encontrada em todas as unidades de saúde de Araraquara.
 
Há também cinco mortes confirmadas em que a doença foi importada, ou seja, a infecção ocorreu fora do estado, todas em Minas Gerais. As notificações foram em Santana do Parnaíba, três na capital e uma em Paulínia.
 
Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, a vacina contra a febre amarela é indicada apenas aos moradores de áreas de risco definidas pelo Ministério da Saúde e para aqueles que vão viajar a esses locais. A imunização não é indicada para gestantes, mulheres que estejam amamentando, crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (portadores de lúpus, por exemplo).
 
Em nota à imprensa divulgada ontem (16), o Ministério da Saúde informou que não há evidência de febre amarela urbana no Brasil. O último caso foi registrado em 1942. A pasta informa ainda que tem feito coleta de mosquitos nas áreas afetadas para verificar a presença do vírus. “Nessa vigilância entomológica, não foram encontrados insetos infectados nas áreas urbanas”, diz a nota.
 
Segundo o ministério, todas as medidas de contenção do surto têm sido realizadas, com o envio de 16 milhões de doses de vacina contra febre amarela para as áreas afetadas, além das 3,6 milhões de doses para a vacinação de rotina nos 19 estados que registram a circulação silvestre da febre amarela desde o início do ano.
 

Edição: Lílian Beraldo 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Maternidades do Acre ganham cartórios para facilitar o registro de bebês
Apenas 60% das crianças acreanas possuem certidão de nascimento...


Marido e mulher morrem com 40 minutos de diferença após 69 anos de casamento
...


Em caso raro, mulher dá à luz trigêmeos idênticos em Londrina
Meninos nasceram no dia 21 de abril, no Hospital Universitário. Mãe não passou por tratamento de fertilização antes de engravidar....


Brasil, um país de obesos
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE