Rondônia, - 06:46

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
sustentabilidade
Governador quer legislação moderna para fortalecer economia florestal em Rondônia
A concessão de florestas para a exploração sustentável, tema predominante no Seminário Florestal Rondônia Superando Desafios, ganhou apoio do governador Confúcio Moura
Publicado Sexta-Feira, 10 de Março de 2017, às 17:29 | Fonte da Redação 0

 
 

A concessão de florestas para a exploração sustentável, tema predominante no Seminário Florestal Rondônia Superando Desafios, ganhou apoio do governador Confúcio Moura, que defendeu alteração legislação vigente para fortalecer a economia regional neste campo. Ele usou a Floresta Nacional do Jamari como exemplo a  ser seguido.
 
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A Floresta Jamari, localizada nos municípios de Itapuã do Oeste, Cujubim e Candeias do Jamari,  foi destaque nacional há pouco tempo, quando um programa de televisão mostrou a forma sustentável de utilização dos recursos naturais da área.
 
 
“Temos 40 unidades de conservação no estado, a maioria está desmatada, destruída.  Precisamos resolver este drama. É possível”, declarou o governador para uma plateia formada por empresários, engenheiros florestais e sindicalistas.
 
O seminário foi promovido pela Federação das Indústrias do Estado (Fiero). Conforme o presidente Marcelo Thomé, a proposta foi debater o futuro da economia florestal. “O estado tem um ativo ambiental que não cumpre sua função social e vem servindo a grupos que fazem a exploração predatória”, afirmou.
 
Thomé defende a realização de um inventário das reservas florestais da região para a identificação do potencial econômico ainda inexplorado. As resinas, fibras e essências extraída deste meio são fartamente utilizadas nas indústrias de fármacos e cosméticos.
 
Os levantamentos da Fiero indicam que a economia florestal gera mais de 30 mil empregos e mais de R$ 700 milhões, números que fortalecem o Produto Interno Bruto (PIB) do estado.
 
Além de destacar que já existem empreendimentos bem sucedidos com a floresta plantada, Thomé apontou a regularização e licitação das reservas florestais como caminho para o uso econômico e sustentável.
 
O governador Confúcio Moura defendeu a modernização legislação vigente para viabilizar esta nova frente econômica.
 
“Este seminário é como uma reunião de conselho do desenvolvimento”, disse Confúcio aos participantes do evento, de quem pediu propostas inovadoras. Ele afirmou que a experiência dos técnicos será fundamental para a construção de um modelo moderno para o setor.
 
O governador também avaliou o momento da economia do País e considerou que já é possível respirar para retomar o desenvolvimento. Também defendeu a classe empresarial da região, “que foi corajosa e conseguiu superar os tempos difíceis”, e assegurou que o estado vai investir para viabilizar a fortalecimento da economia florestal.
 
O assunto, conforme o governador, também será tratado em maio deste ano, quando virão a Rondônia governadores dos estados da Amazônia Legal, incluindo o do Maranhão.
 
O governador reforçou que é importante debater concessão das florestas e citou a Floresta do Jamari como um bom exemplo.
 
Confúcio destacou ainda que Rondônia é signatário de acordos ambientais internacionais e vai cumpri-los. O último foi firmado no México, em 2106.
 
Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Daiane Mendonça

Secom - Governo de Rondônia 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Agronegocios / Pecuária


Universidade cria técnica que identifica uso de agrotóxicos em frutas
Um estudo desenvolvido pela Universidade Federal de Goiás (UFG) possibilitará, a produtores e autoridades sanitárias, identificar e mensurar o uso de agroquímicos – em especial pesticidas e fungicidas – nas frutas e legumes consumidos no país....


FNO disponibiliza R$ 2 bilhões para financiamentos no Tocantins
Na ocasião, o presidente da instituição financeira, Valdecir Tose, anunciou que a meta é alcançar R$ 2 bilhões em investimentos no Tocantins em 2019....


Agrotins 2019: Seagro abre inscrições para evento sobre tilápia
O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária e  Aquicultura (Seagro) inicia a partir desta sexta-feira, 26......


Agrotins 2019: Maior feira de agrotecnologia da Região Norte segue até sábado (11)
A abertura do evento contará com a presença do governador do Tocantins, Mauro Carlesse, juntamente com autoridades estaduais, expositores...

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News