Rondônia, - 00:42

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
sustentabilidade
Governador quer legislação moderna para fortalecer economia florestal em Rondônia
A concessão de florestas para a exploração sustentável, tema predominante no Seminário Florestal Rondônia Superando Desafios, ganhou apoio do governador Confúcio Moura
Publicado Sexta-Feira, 10 de Março de 2017, às 17:29 | Fonte da Redação 0

 
 

A concessão de florestas para a exploração sustentável, tema predominante no Seminário Florestal Rondônia Superando Desafios, ganhou apoio do governador Confúcio Moura, que defendeu alteração legislação vigente para fortalecer a economia regional neste campo. Ele usou a Floresta Nacional do Jamari como exemplo a  ser seguido.
 
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A proposta é oportunizar os servidores públicos do estado a uma reflexão acerca do planejamento pessoal e significado da aposentadoria, facilitando o acesso às informações sobre saúde, relações familiares, lazer, legais e socioemocionais, além de favorecer o desenvolvimento de uma postura positiva e de valorização do momento da aposentadoria.
A Floresta Jamari, localizada nos municípios de Itapuã do Oeste, Cujubim e Candeias do Jamari,  foi destaque nacional há pouco tempo, quando um programa de televisão mostrou a forma sustentável de utilização dos recursos naturais da área.
 
 
“Temos 40 unidades de conservação no estado, a maioria está desmatada, destruída.  Precisamos resolver este drama. É possível”, declarou o governador para uma plateia formada por empresários, engenheiros florestais e sindicalistas.
 
O seminário foi promovido pela Federação das Indústrias do Estado (Fiero). Conforme o presidente Marcelo Thomé, a proposta foi debater o futuro da economia florestal. “O estado tem um ativo ambiental que não cumpre sua função social e vem servindo a grupos que fazem a exploração predatória”, afirmou.
 
Thomé defende a realização de um inventário das reservas florestais da região para a identificação do potencial econômico ainda inexplorado. As resinas, fibras e essências extraída deste meio são fartamente utilizadas nas indústrias de fármacos e cosméticos.
 
Os levantamentos da Fiero indicam que a economia florestal gera mais de 30 mil empregos e mais de R$ 700 milhões, números que fortalecem o Produto Interno Bruto (PIB) do estado.
 
Além de destacar que já existem empreendimentos bem sucedidos com a floresta plantada, Thomé apontou a regularização e licitação das reservas florestais como caminho para o uso econômico e sustentável.
 
O governador Confúcio Moura defendeu a modernização legislação vigente para viabilizar esta nova frente econômica.
 
“Este seminário é como uma reunião de conselho do desenvolvimento”, disse Confúcio aos participantes do evento, de quem pediu propostas inovadoras. Ele afirmou que a experiência dos técnicos será fundamental para a construção de um modelo moderno para o setor.
 
O governador também avaliou o momento da economia do País e considerou que já é possível respirar para retomar o desenvolvimento. Também defendeu a classe empresarial da região, “que foi corajosa e conseguiu superar os tempos difíceis”, e assegurou que o estado vai investir para viabilizar a fortalecimento da economia florestal.
 
O assunto, conforme o governador, também será tratado em maio deste ano, quando virão a Rondônia governadores dos estados da Amazônia Legal, incluindo o do Maranhão.
 
O governador reforçou que é importante debater concessão das florestas e citou a Floresta do Jamari como um bom exemplo.
 
Confúcio destacou ainda que Rondônia é signatário de acordos ambientais internacionais e vai cumpri-los. O último foi firmado no México, em 2106.
 
Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Daiane Mendonça

Secom - Governo de Rondônia 







Veja também em Agronegocios / Pecuária


Café arábica registra aumento no preço nesta sexta-feira (8)
No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho registrou aumento de 0,05% e é negociada a R$ 37,72 ...


Resultados do Censo Agropecuário são apresentados no interior do Estado
Durante a última semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou os resultados definitivos do Censo Agropecuário, realizado em 2017......


Fiscalização apreende mais de 6t de defensivos agrícolas ilegais no PR
Mais de seis toneladas de defensivos agrícolas ilegais foram apreendidos no Paraná, entre os dias 4 e 8 de novembro...


Boi gordo registra alta no preço nesta sexta-feira (8)
No mercado financeiro, o preço da carcaça suína especial saltou 0,13% e o produto é negociado a R$ 7,99 ...

 



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News