Rondônia, - 12:44
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - CIÊNCIA E SAÚDE
Ciência e Saúde
Filhos herdam até 60% da forma física dos pais, diz estudo
Publicado Sexta-Feira, 3 de Março de 2017, às 11:32 | Fonte Revista Exame.com 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=322997&codDep=42" data-text="Filhos herdam até 60% da forma física dos pais, diz estudo
  
 
 

 

Mãe e filha

Genética: os cientistas descobriram que, em média, o filho herda 40% do índice de massa corporal dos pais, sendo que cada metade vem de um genitor (Thinkstock)

 

 

Hoje, 220 milhões de crianças e adolescentes no mundo estão acima do peso. E a tendência é que a epidemia só se agrave ainda mais: a Federação Mundial de Obesidade diz que essa quantidade vai pular para os 268 milhões em menos de dez anos.

 

O alerta pede, principalmente, uma melhor na alimentação e o aumento das atividades físicas no dia a dia, mas um novo estudo da Universidade de Sussex mostra que dá para atribuir boa parte da estrutura corporal ao fator hereditário – especialmente para quem é gordinho.

 

Os cientistas descobriram que, em média, o filho herda 40% do índice de massa corporal dos pais, sendo que cada metade vem de um genitor.

 

O curioso é que, nas crianças mais magras, o fator paternal era menos relevante. Só 20% do IMC parecia ser herdado dos pais.

 

Já nos gordinhos, essa taxa chegava facilmente aos 60%: “O efeito parental é mais do que o dobrado nas crianças obesas, comparadas às mais magras”, explica Peter Dolton, coordenador da pesquisa.

 

Os mais de 100 mil voluntários-mirins da investigação estavam distribuídos entre seis países: Estados Unidos, Inglaterra, China, Indonésia, Espanha e México.

 

Os resultados foram consistentes em todas essas regiões: “Nossas evidências vêm de locais com padrões diferentes de nutrição — de uma das populações mais obesas, caso dos Estados Unidos, até as duas menos obesas, que são China e Indonésia”, exemplifica.

 

Dados como esse sugerem que a genética — e não só o padrão alimentar da família— exercem uma influência considerável no surgimento da obesidade. O que, claro, está longe de anular as consequências do sedentarismo e de exagerar regularmente na alimentação.

 

Este conteúdo foi publicado originalmente em Saúde.

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em CIÊNCIA E SAÚDE


Maternidades do Acre ganham cartórios para facilitar o registro de bebês
Apenas 60% das crianças acreanas possuem certidão de nascimento...


Marido e mulher morrem com 40 minutos de diferença após 69 anos de casamento
...


Em caso raro, mulher dá à luz trigêmeos idênticos em Londrina
Meninos nasceram no dia 21 de abril, no Hospital Universitário. Mãe não passou por tratamento de fertilização antes de engravidar....


Brasil, um país de obesos
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE