Rondônia, - 13:01

 

Você está no caderno - Espiritualidade e Religião
carnaval e espiritualidade
Maior médium do Brasil descreve o carnaval: sonhos que se tornam pesadelos são os frutos amargos da grande ilusão
Se desejas alegrar-te e participar dos desfiles alegóricos, ricos de beleza e de nudez erótica, procura manter o equilíbrio, lembrando-te, porém, de que és imortal.
Publicado Sábado, 25 de Fevereiro de 2017, às 17:10 | Fonte jornal A Tarde 0

  
 
 

Danilo Verpa/Folhapress

Banda de Ipanema anima os foliões no Rio de Janeiro com homenagem a Pixinguinha

A palavra Carnaval, segundo alguns linguistas, é composta da primeira sílaba de velho provérbio latino: Carne nada vale (carnis levale), também interpretado como “festa do adeus à carne”.
Equivale dizer que se deve aproveitar a vivência carnal para desfrutar-se até a exaustão os prazeres sensuais proporcionados pelos festejos.
A sua origem perde-se na poeira dos tempos, inicialmente entre os egípcios, em festa de homenagem a Ísis, mais tarde entre os judeus, os gregos, os romanos (as saturnais) até quando a Igreja o aceitou... Posteriormente, passou a ter aspectos mais amplos e Paris encarregou-se de divulgá-lo ao mundo. Na atualidade, o Brasil é o grande campeão do Carnaval, e, segundo o Guinness Book, o do Rio de Janeiro é o maior do planeta, com dois milhões e duzentos mil foliões, seguido pelo de Salvador, Recife, Olinda...
 
 
É a grande bacanal em que tudo é válido, desde que proporcione prazer.
Resultado de imagem para medium divaldo
À medida que os valores éticos foram perdendo a força do equilíbrio e da razão, tornou-se a grandiosa exposição de erotismo e de vulgaridade, a prejuízo da sensatez e da dignidade.
Realmente, não é o Carnaval o responsável pelos descalabros a que grande parte da sociedade se permite, mas, sim, a oportunidade para desvelar-se, cada qual, da persona que lhe oculta o ser profundo.
Objetivando ser uma catarse a muitos conflitos, momento de liberar-se da melancolia, de distrair-se, de sorrir e bailar, quase numa peculiar maneira de terapia do júbilo, os instintos primários assumiram o comando do indivíduo, fazendo-o liberar-se das paixões inferiores, por intermédio do exibicionismo e do total abuso sexual. Ao mesmo tempo, a fim de contrabalançar os limites orgânicos, as libações alcoólicas, as drogas de estímulo com graves consequências, os relacionamentos apaixonados e perigosos, a violência que se faz liberada pelos transtornos da personalidade.
Considerando-se a falsa finalidade do Carnaval, a festa em si mesma proporciona alegria, liberação de pequenos traumas, diverte, desde que vivenciada com equilíbrio e moderação. Transformada, porém, em elemento de sensualidade e de exorbitância do prazer, produz mais danos que satisfações, porquanto, logo passa, mas os hábitos e licenças morais permanecem, transformando a existência em um carnaval sem sentido, mais animalizando os seus adeptos.
Nessa efusão de promiscuidade a que muitos se permitem, o contágio de enfermidade infectocontagiosas, de transtornos emocionais e sonhos que se tornam pesadelos são os frutos amargos da grande ilusão.

Se desejas alegrar-te e participar dos desfiles alegóricos, ricos de beleza e de nudez erótica, procura manter o equilíbrio, lembrando-te, porém, de que és imortal. 

 

 

 

Resultado de imagem para carnaval chico xavier







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Espiritualidade e Religião


31 de Janeiro: Dia de São João Bosco, fundador dos Salesianos
Esta data é comumente celebrada pela igreja cristã católica, que homenageia o padroeiro da capital federal do Brasil, Brasília....


Dia Nacional da Juventude é celebrado em Porto Velho
No último domingo, dia 21 de outubro, foi realizado no Instituto Maria Auxiliadora, o Dia Nacional da Juventude (DNJ), que teve como tema: “Juventude construindo uma cultura de paz” e como lema: “Disse estas coisas para que em mim vocês tenham paz,...


Apib entrega carta ao governo de transição cobrando respeito e a garantia dos direitos fundamentais
A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) entregou no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do governo de transição, em Brasília, uma carta ao presidente eleito, Jair Bolsonaro. ...


Cimi: Lançamento do Relatório de Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – Dados 2017
O Relatório de Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – Dados 2017, publicação do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) foi lançado na última sexta-feira (30), no Centro de Pastoral, em Porto Velho....

 




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News