Rondônia, - 09:06

 

Você está no caderno - Agronegocios / Pecuária
criação de porcos climatizada e automatizada
Criação de porcos: Rondônia terá primeira granja climatizada e automatizada
Potentes exaustores renovam o ar nas alas da maternidade e gestação, garantindo bem-estar permanente aos animais.
Publicado Domingo, 5 de Fevereiro de 2017, às 16:45 | Fonte Por José Luiz Alves DIÁRIO DA AMAZÔNIA 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=320802&codDep=50" data-text="Criação de porcos: Rondônia terá primeira granja climatizada e automatizada

  
 
 

Em São Miguel do Guaporé tem início o processo de desenvolvimento, no Estado de Rondônia, da suinocultura tecnificada gerando emprego e renda na área urbana e rural

Incrustada na área rural no município de São Miguel do Guaporé, às margens da BR-429, com uma área construída de 1,5 mil metros quadrados com investimentos de R$ 800 mil, sendo R$ 600 mil recursos próprios e R$ 200 mil financiados pelo Banco do Brasil, a Granja Adelina, será a primeira no Estado com tecnologia de ponta, 100% climatizada e automatizada, com capacidade para 200 matrizes produzir uma média de 10 a 13 leitões, terminados entre 100 e 150 dias totalizando 6 mil animais/ano.
 
No ambiente de gestação e maternidade, totalmente climatizado, as matrizes da raça Duroc e Landrace, antes e depois do nascimento dos leitõezinhos, durante 24 dias até o desmame, os animais só podem receber a visita diária do tratador e veterinário. Cada fêmea pode ser inseminada novamente entre 5 e 7 dias após o desmame, projetando uma média de quatro partos ao ano.
 
Potentes exaustores renovam o ar nas alas da maternidade e gestação, garantindo bem-estar permanente aos animais. Os dejetos em calhas subterrâneas são carreados para tratamento em dois tanques revestidos de geomembrana para evitar possíveis acidentes onde são transformados em fertilizantes natural para as lavouras de milho, arroz e sorgo, sem afetar o meio ambiente.
 
Empreendimentos com este porte de modernidade e capricho em termos de suinocultura, são conhecidos somente no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso. Ali, os trabalhos são coordenados pelo proprietário da Granja, Rudi de Ros, que também coloca a mão na massa tocando as obras a todo o vapor, juntamente com 18 operários para que tudo esteja como manda o figurino no próximo final de semana. É o “olho do dono que engorda o porco”.
 
Equipamentos de última geração garantem a qualidade da carne e o bem-estar dos animais
 
Distante da capital Porto Velho, 490 quilômetros, o empreendimento será inaugurado no próximo dia 18 às 7h30 pelo governador Confúcio Moura, o vice-governador Daniel Pereira, o secretário de Agricultura Evandro Padovani e outras autoridades, com capacidade para produzir 360 toneladas de carne de suíno/ano para atender o mercado interno, cumprindo todos os requisitos técnicos e ambientais, conforme salienta Rudi de Ros.
 
Pelos cálculos de Rudi de Ros, que também produz soja, milho, arroz, sorgo e gado de corte, numa área de 2,5 mil hectares de lavoura no município de São Miguel do Guaporé em sociedade com Marcelo Lucas da Silva, diretor da Central Agrícola de Vilhena, cada suíno em fase terminal deve pesar vivo entre 90 e 100 quilos. Junto com a Granja, será inaugurado um armazém graneleiro com capacidade de secagem de 140 toneladas de grãos/hora.
 
Empreendimento familiar
 
Depois de concluído o empreendimento e funcionando, o negócio da suinocultura vai gerar seis empregos diretos. A parte administrativa e financeira é de responsabilidade de Dona Viviane Domenico de Ros, esposa de Rudi de Ros e o filho Guilherme. Tudo foi projetado para funcionar juntando o útil ao progresso, com predominância na região do gado e lavouras de grãos em torno da granja gerando alimentos mais baratos aos suínos, em benefício do consumidor.
 

A família de Ros mantêm em São Miguel do Guaporé, o Frigorífico (Frigo Vale) que continuará funcionando no abate e beneficiamento da carne dos suínos produzidos na Granja. Na atualidade, são abatidos 50 animais por mês, de um plantel de 600. O Frigo Vale possui o Serviço de Inspeção Municipal (SIM). Rudi de Ros está pleiteando junto à secretaria de Agricultura e Agência Idaron o certificado do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) para comercializar carne, embutidos, salame, linguiça e produtos para feijoadas em todos os municípios do Estado. 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Agronegocios / Pecuária


Especialistas defendem mais subsídios para aumentar produção orgânica
O processo de transição para produção de alimentos mais sustentável no Brasil, do ponto de vista ambiental, econômico e social, depende de subsídios do governo federal para que se estabeça diante do modelo convencional da monocultura e produção em ...


Rondônia reduz 54% da área plantada com café e produtividade cresce 154% em 10 anos
Região Amazônica produz robustas finos e cafés especiais com aromas e sabores diferenciados...


Pinhalense na premiação do ConCafé Rondônia
Na cerimônia de premiação, realizada em Cacoal, Diones Mendes Bento recebeu um crédito no valor de R$ 12 mil da empresa de Espírito Santo do Pinhal....


Produção e exportação de milho devem crescer na safra 2018/2019
Estimativa da Conab para a próxima safra é de 96 milhões de toneladas...

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::



 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News