Rondônia, - 09:10

 

Você está no caderno - Artigos
PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES
PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES PARA LAVA JATO
Caso este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, de acordo com os objetivos construídos por seus idealizados, quase todos denunciados por delatores e outros nas fases de réus em Processos provenientes do Supremo
Publicado Sexta-Feira, 18 de Novembro de 2016, às 09:00 | Fonte Antônio de Almeida Sobrinho 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=317218&codDep=33" data-text="PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES PARA LAVA JATO

  
 
 

Senadores Romero Jucá (PMDB-RR), líder do Governo no Senado, e Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, têm interesses em aprovar o Projeto de Lei Nº 280.

O Senador e presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) tem pressa para que o Projeto de Lei do Senado, nº 280, de 2016, de autoria do Senador Romero Jucá (PMDB-RR), cujo teor trata de Direito Penal e Processual Penal, que define os crimes de abuso de autoriridades e dá outras providências seja aprovado, a toque de caixa.
 
No bojo do Projeto nº 280 nos deparamos com a seguinte Ementa:
 
“ Define os crimes de abuso de autoridade cometidas por membros de Poder ou Agente da Administração Pública, servidor público ou não, da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, que, no exercício de suas funções, ou a pretexto de exercê-las, abusa do poder que lhe foi conferido. Estabelece que a lei entra em vigor após 60 dias após a publicação”.
 
Quem não se recorda quando na adolescência nossos pais se utilizavam do leito principal dos rios, nos períodos de vazantes, e plantavam feição, batata doce, milho e outros cereais – e quando surgiam as notícias de que os açudes estavam sangrando e que dentre poucas horas as águas iriam levar tudo – aí se colhiam tudo, às pressas, e de quaisquer jeitos?
 
Este exemplo ilustra muito bem o que está acontecendo com o presidente do Senado Senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e com os demais políticos que estão apostando todas as suas fichas para que este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, em um tempo recorde, antes do recesso parlamentar, antes que Lava Jato chegue e alague toda a plantação, cultiva ao longo de tantos anos.
 
Caso este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, de acordo com os objetivos construídos por seus idealizados, quase todos denunciados por delatores e outros nas fases de réus em Processos provenientes do Supremo Tribunal Federal (STF), com é o caso do presidente do Senado, Senador Renan Calheiros (PMDB-AL), como o autor do Projeto, Senador Romero Jucá (PMDB-RR), e ao mesmo tempo, atual líder do Governo no Senado Federal, e de tantos outros, que iriam se beneficiar diretamente e num passe de mágica a própria Lei iria “estancar a sangria” e barrar a Operação Lava Jato.
 
A leitura que pode ser feita nesta conjuntura política é a seguinte:
Caso este Projeto de Lei Nº 280, em tramitação no Congresso Federal, seja votado e aprovado, conforme o texto atual, e se tivesse sido aprovado há alguns meses atrás, todas estas prisões, descritas, abaixo, não teriam ocorrido, tais como:
 
·      as prisões de Antônio Palocci (ex-ministro de Lula e de Dilma);
·         a do então Senador Delcídio do Amaral (PT—MS  e líder do PT no Senado Federal;
·         a do João Vacary Neto (ex-tesoureiro do PT);
·      a do ex-Deputado Federal e ex-presidente da Câmara  dos Deputados Eduardo Cunha;
·         as mais recentes prisões dos ex-governadores do estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (16) e Sérgio Cabral (17).
 
Beneficiados por o mencionado Projeto de Lei Nº 280, em tramitação do Senado Federal, todos os demais que estão na corda bamba para serem presos, como Senadores, Deputados e outros, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -  iriam ficar rindo do Supremo Tribunal Federal (STF), da Polícia Federal (PF) e  dos operadores da Operação Lava Jato,  e, por final, das caras dos pobres eleitores que os colocaram no poder e nos locais estratégicos e oportunos para que estes saqueassem o erário público, com até então tem feito com muito propriedade.
 
Muitos não entenderam a invasão que ocorreu nas dependências da Câmara dos Deputados, neste último 16 de novembro, quando um grupo de manifestantes adentrou no Plenário da Câmara dos Deputados  e pisoteou à Mesa do Plenário, em plena realização de uma Sessão Ordinária, com palavras de ordem e pedindo uma intervenção militar, já.
 
A leitura que se faz deste gesto de indignação por parte de um grupo isolado, pode ser interpretada como o ‘transbordar da gota d’água’, em decorrência de tantos casuísmos e de centenas de manobras escusas realizadas por os parlamentares para manterem seus ‘status quo’, em detrimento dos interesses e bem estar da população.
 
 
Transbordar da gota d’água
 
 
MORAL DA HISTÓRIA
 
Antes que as águas cheguem às lavouras e as destruam tudo e lhes causem prejuízos materiais, os produtores rurais e ribeirinhos que aproveitam as vazantes dos rios, com culturas periódicas, de curto período, para manter o sustento de suas famílias, costumam fazer a colheita, de qualquer modo, e sempre aproveitam uma parte.
 
Antes que os operadores da Operação Lava Jato decretem as prisões dos denunciados por Delações Premiadas e os que se tornaram réus junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), estes políticos querem aprovar o Projeto de Lei Nº 280, que em sua essência existe uma evidente suspeita de outras intenções “estancar a sangria” com a redução dos poderes da Polícia Federal (PF) e dos Operadores da Operação Lava Jato, e, assim, ficarem livres e imunes de penas, de prisões, de detenções e de devoluções de milhões de dólares, saqueados abusivamente do erário público.
 

A lista de denunciados na Operação Lava Jato é bastante extensa e continua crescendo, envolvendo desde executivos de empreiteiras e seus principais Diretores; de políticos de diversos partidos, incluindo ex-Tesoureiros do PT, marqueteiros de campanhas políticas e esposas; não escapando nem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e familiares, considerado pelos Operadores pela coordenação da Operação Lava Jato como o líder maior do esquema de corrupção; doleiros, diretores de estatais e familiares de diversos apenados. 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Artigos


Perda e ganho de milhões nas obras de recuperação da BR-364 em Rondônia
Embora ainda se mantenham investimentos conquistados pela bancada federal de Rondônia para a BR 364, a verdade é que o governo cortará 1 bilhão de reais em investimentos, no sistema e transporte terrestre...


Crimes cibernéticos na esteira da evolução tecnológica
Não é novidade afirmar que o mundo digital trouxe inúmeros pontos positivos em nossas vidas, proporcionando enormes facilidades e benefícios às atividades diárias das pessoas e empresas, inclusive promovendo grandes avanços...


MP que alterava pontos da Reforma Trabalhista caducou. E agora?
A Medida Provisória (MP) nº 808, que regulamentava alguns pontos polêmicos da Reforma Trabalhista, perdeu eficácia por decurso de prazo, no último 23 de abril......


Evolução da robótica no treinamento corporativo
Com diversos cases de sucesso comprovados na indústria automotiva e mecânica de alta precisão, a robótica - ciência da concepção, construção e utilização de dispositivos artificiais de automação (robôs) ...

 

::: Publicidade :::


:: Publicidade :::

 
 
 
 
EMRONDONIA.COM