Rondônia, - 13:34
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - Artigos
PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES
PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES PARA LAVA JATO
Caso este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, de acordo com os objetivos construídos por seus idealizados, quase todos denunciados por delatores e outros nas fases de réus em Processos provenientes do Supremo
Publicado Sexta-Feira, 18 de Novembro de 2016, às 09:00 | Fonte Antônio de Almeida Sobrinho 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=317218&codDep=33" data-text="PROJETO DE LEI Nº 280: FACA DE DOIS GUMES PARA LAVA JATO
  
 
 

Senadores Romero Jucá (PMDB-RR), líder do Governo no Senado, e Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, têm interesses em aprovar o Projeto de Lei Nº 280.

O Senador e presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) tem pressa para que o Projeto de Lei do Senado, nº 280, de 2016, de autoria do Senador Romero Jucá (PMDB-RR), cujo teor trata de Direito Penal e Processual Penal, que define os crimes de abuso de autoriridades e dá outras providências seja aprovado, a toque de caixa.
 
No bojo do Projeto nº 280 nos deparamos com a seguinte Ementa:
 
“ Define os crimes de abuso de autoridade cometidas por membros de Poder ou Agente da Administração Pública, servidor público ou não, da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, que, no exercício de suas funções, ou a pretexto de exercê-las, abusa do poder que lhe foi conferido. Estabelece que a lei entra em vigor após 60 dias após a publicação”.
 
Quem não se recorda quando na adolescência nossos pais se utilizavam do leito principal dos rios, nos períodos de vazantes, e plantavam feição, batata doce, milho e outros cereais – e quando surgiam as notícias de que os açudes estavam sangrando e que dentre poucas horas as águas iriam levar tudo – aí se colhiam tudo, às pressas, e de quaisquer jeitos?
 
Este exemplo ilustra muito bem o que está acontecendo com o presidente do Senado Senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e com os demais políticos que estão apostando todas as suas fichas para que este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, em um tempo recorde, antes do recesso parlamentar, antes que Lava Jato chegue e alague toda a plantação, cultiva ao longo de tantos anos.
 
Caso este Projeto nº 280 seja votado e aprovado, de acordo com os objetivos construídos por seus idealizados, quase todos denunciados por delatores e outros nas fases de réus em Processos provenientes do Supremo Tribunal Federal (STF), com é o caso do presidente do Senado, Senador Renan Calheiros (PMDB-AL), como o autor do Projeto, Senador Romero Jucá (PMDB-RR), e ao mesmo tempo, atual líder do Governo no Senado Federal, e de tantos outros, que iriam se beneficiar diretamente e num passe de mágica a própria Lei iria “estancar a sangria” e barrar a Operação Lava Jato.
 
A leitura que pode ser feita nesta conjuntura política é a seguinte:
Caso este Projeto de Lei Nº 280, em tramitação no Congresso Federal, seja votado e aprovado, conforme o texto atual, e se tivesse sido aprovado há alguns meses atrás, todas estas prisões, descritas, abaixo, não teriam ocorrido, tais como:
 
·      as prisões de Antônio Palocci (ex-ministro de Lula e de Dilma);
·         a do então Senador Delcídio do Amaral (PT—MS  e líder do PT no Senado Federal;
·         a do João Vacary Neto (ex-tesoureiro do PT);
·      a do ex-Deputado Federal e ex-presidente da Câmara  dos Deputados Eduardo Cunha;
·         as mais recentes prisões dos ex-governadores do estado do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho (16) e Sérgio Cabral (17).
 
Beneficiados por o mencionado Projeto de Lei Nº 280, em tramitação do Senado Federal, todos os demais que estão na corda bamba para serem presos, como Senadores, Deputados e outros, incluindo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva -  iriam ficar rindo do Supremo Tribunal Federal (STF), da Polícia Federal (PF) e  dos operadores da Operação Lava Jato,  e, por final, das caras dos pobres eleitores que os colocaram no poder e nos locais estratégicos e oportunos para que estes saqueassem o erário público, com até então tem feito com muito propriedade.
 
Muitos não entenderam a invasão que ocorreu nas dependências da Câmara dos Deputados, neste último 16 de novembro, quando um grupo de manifestantes adentrou no Plenário da Câmara dos Deputados  e pisoteou à Mesa do Plenário, em plena realização de uma Sessão Ordinária, com palavras de ordem e pedindo uma intervenção militar, já.
 
A leitura que se faz deste gesto de indignação por parte de um grupo isolado, pode ser interpretada como o ‘transbordar da gota d’água’, em decorrência de tantos casuísmos e de centenas de manobras escusas realizadas por os parlamentares para manterem seus ‘status quo’, em detrimento dos interesses e bem estar da população.
 
 
Transbordar da gota d’água
 
 
MORAL DA HISTÓRIA
 
Antes que as águas cheguem às lavouras e as destruam tudo e lhes causem prejuízos materiais, os produtores rurais e ribeirinhos que aproveitam as vazantes dos rios, com culturas periódicas, de curto período, para manter o sustento de suas famílias, costumam fazer a colheita, de qualquer modo, e sempre aproveitam uma parte.
 
Antes que os operadores da Operação Lava Jato decretem as prisões dos denunciados por Delações Premiadas e os que se tornaram réus junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), estes políticos querem aprovar o Projeto de Lei Nº 280, que em sua essência existe uma evidente suspeita de outras intenções “estancar a sangria” com a redução dos poderes da Polícia Federal (PF) e dos Operadores da Operação Lava Jato, e, assim, ficarem livres e imunes de penas, de prisões, de detenções e de devoluções de milhões de dólares, saqueados abusivamente do erário público.
 

A lista de denunciados na Operação Lava Jato é bastante extensa e continua crescendo, envolvendo desde executivos de empreiteiras e seus principais Diretores; de políticos de diversos partidos, incluindo ex-Tesoureiros do PT, marqueteiros de campanhas políticas e esposas; não escapando nem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e familiares, considerado pelos Operadores pela coordenação da Operação Lava Jato como o líder maior do esquema de corrupção; doleiros, diretores de estatais e familiares de diversos apenados. 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Artigos


O Suicídio
Com caráter epidêmico, o suicídio alcança índices surpreendentes na estatística dos óbitos terrestres, havendo ultrapassado o número daqueles que desencarnam vitimados pela AIDS....


Um mundo de fumantes
O mundo tem quase 1 bilhão de fumantes. O cigarro é a principal causa de morte precoce em mais de cem países....


O fruto da justiça é semeado na paz! Por Dom Moacyr Greschi
Diante da crise ética, política, econômica e social, a mobilização contra as reformas de exclusão que tira os direitos conquistados......


A CHAVE DO SUCESSO
É justo desejarmos viver e trabalhar para receber a compensação que nos tornará felizes e capazes de enfrentar a vida. ...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
728x90 350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE