Rondônia, - 06:38

 

Você está no caderno - NACIONAL
nacional
Incerteza na Previdência provoca corrida ao INSS
Publicado Sábado, 28 de Maio de 2016, às 06:54 | Fonte Pb Agora 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=310080&codDep=30" data-text="Incerteza na Previdência provoca corrida ao INSS

  
 
 

 

 

 

Desde a posse do presidente interino, Michel Temer, com a proposta de equilibrar as contas públicas — dando ênfase à necessidade de reforma da Previdência — a corrida aos postos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) cresceu. Inseguros sobre a mudança de regras, os trabalhadores vão em busca de informações. Quem pode adianta o pedido de aposentadoria.

 

O contador Pedro Feijó, 59 anos, por exemplo, esteve em uma unidade da Previdência para agilizar a aposentadoria da mulher, que tem 56 anos e já contribuiu por 30. “Vim me informar sobre a aposentadoria dela, antes que implantem a idade mínima. Minha esposa está muito preocupada, não quer ter que pagar por mais 10 anos para ter direito ao benefício”, conta.

 

Pela regra em vigor — 85/95 —, aprovada pelo Congresso, a mulher de Feijó já pode dar entrada na aposentadoria, pois tem 30 anos de contribuição e, na soma com a idade, possui 86 pontos. Assim como ela, que é costureira e, segundo o marido, já apresenta problemas de saúde e não consegue mais ficar “horas a fio em frente à máquina de costura”, muitos brasileiros enquadrados nessa regra se apressam para garantir o benefício.

 

Mercês Ferreira, 59, é contadora e, diante da possibilidade de a reforma da Previdência estipular idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, se adiantou para pedir aposentadoria. Ela tem 40 anos de contribuição, mas sempre adiou a ida a um posto do INSS. “Estava sem tempo, mas agora, com a mudança à vista, resolvi correr. Tenho medo de que mudem os critérios e eu tenha que trabalhar mais seis anos por algo a que já tenho direito”, admite.

 

Nos escritórios especializados, a procura também aumentou. O advogado especialista em Previdência Eduardo Koetz admite que precisou reforçar o atendimento. “As pessoas nos procuram para que façamos os cálculos de quanto vão receber se entrarem com o processo imediatamente”. Ele ressalta que as pessoas não precisam se aposentar, já que qualquer modificação nas regras virá acompanhada de uma regra de transição.

 

 







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em NACIONAL


As freiras que, em vez de catequizar, defenderam cultura indígena e viram povo ‘renascer’
Setembro de 2013, nordeste do Mato Grosso....


Congresso terá novo intervalo de duas semanas com corredores vazios
Ainda sem pauta definida para o próximo período de “esforço concentrado” no Congresso Nacional, marcado para dias 28 e 29 de agosto, deputados e senadores, até lá, devem deixar mais uma vez corredores e plenário da Casa vazios, como é comum em ano ...


Ministério da Cultura se compromete a dialogar com povos tradicionais
O Ministério da Cultura (MinC) divulgou nota informando que os manifestantes que ocuparam o prédio nos últimos dias poderão enviar as demandas ao Grupo de Trabalho para formulação de programas e ações voltados à promoção do desenvolvimento das expr...


Líderes de povos tradicionais fazem protesto no Ministério da Cultura
Organizações e ativistas de religiões de matriz africana, de povos indígenas e de camponeses ocuparam ontem (7) uma das sedes do Ministério da Cultura, em Brasília....

 

ADS NEWS 2

ADS NEWS 3


:: Publicidade :::


 
 
 
 
EMRONDONIA.COM