Rondônia, - 12:08

 

Você está no caderno - Polícia
lava jato
Lava Jato: delação premiada que complica Lula já chegou no STF
As informações sobre o ex-presidente Lula contidas na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, já chegaram ao STF (Supremo Tribunal Federal). Elas foram dadas ao ministro Teori Zavaski pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Publicado Sábado, 5 de Setembro de 2015, às 09:58 | Fonte Folha.com - Mônica Bergamo 0

 
 

em.com.br

ex-presidente Lula

As informações sobre o ex-presidente Lula contidas na delação premiada do empreiteiro Ricardo Pessoa, da UTC, já chegaram ao STF (Supremo Tribunal Federal). Elas foram dadas ao ministro Teori Zavaski pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
 
PRIMEIRO ANDAR
Zavaski deve decidir, no futuro, se envia os dados ao juiz Sergio Moro, no Paraná. O magistrado pediu mais informações a Janot sobre os fatos narrados pelo empresário.
 
MEZANINO
Também já chegaram ao STF informações sobre o ministro Aloizio Mercadante, da Casa Civil, e o senador Aloysio Nunes Ferreira, do PSDB. A corte decidirá se eles devem ou não ser investigados de maneira mais detalhada. Os dois negam ter recebido recursos irregulares de Pessoa.
 
TURMA
O governo, que, como antecipado pela coluna, já tinha recebido informações de que Rodrigo Janot enviaria ao STF pedido de abertura de inquérito contra Mercadante, foi informado também de que é possível que os casos do ministro e de Aloysio, se tiverem sequência, saiam das mãos de Teori Zavaski. Eles podem ser distribuídos a outros magistrados.
 
FOI MAL
O senador Aécio Neves (PSDB-MG) enviou recados ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pedindo desculpas por dizer que o parlamentar deveria deixar o cargo caso virasse réu nas investigações da Lava Jato. Informou que chegou a pensar em convocar uma entrevista coletiva para se explicar, mas depois optou por deixar o assunto morrer na imprensa.
 
REITOR DA USP: 'ENQUANTO NÓS DISCUTIMOS, NOSSOS ESTUDANTES ESTÃO SENDO ATACADOS'
 
Após um aluno da USP ter sido baleado durante uma tentativa de roubo no campus na terça (1º) e uma estudante ter sofrido estupro em junho, a reitoria e a Secretaria de Estado da Segurança vão implementar um novo sistema de segurança no campus. O reitor da universidade, Marco Antonio Zago, falou à coluna sobre o problema e o programa que será colocado em prática a partir de segunda (7).
 
*
 
Folha - Como o sr. vê o problema da violência na Cidade Universitária?
Marco Antonio Zago - A violência não é uma violência só no campus. É uma violência geral que atinge também o campus. E o campus esteve de certa forma um pouco isolado em termos de proteção porque na universidade existe um medo de restrições ideológicas e do direito de manifestação. Alunos e professores se preocupam com a presença de força policial e acham que isso pode levar a algum tipo de restrição.
 
Parte da comunidade reclama de falta de diálogo.
O diálogo sempre existirá, mas não adianta mais o diálogo interminável. Não podemos mais viver dessa maneira. Não adianta mais dizer: a polícia é violenta e não a queremos aqui. Isso é absolutamente irrelevante e não vamos considerar. Vamos debater questões concretas, mas não despender mais tempo em discussões ideológicas. Enquanto nós fazemos isso, nossos estudantes estão sendo atacados fisicamente.
 
Como vai ser o policiamento?
Serão policiais jovens, treinados e que se identifiquem com a população da Cidade Universitária. Eles não vão ter a missão de controlar ideologicamente. Eles vão proteger as pessoas. Vai dar certo? Estou otimista e muito convencido que vai. Mas o tempo dirá. Nós temos uma proposta concreta e a Secretaria da Segurança está dando um tratamento especial a isso porque é um modelo que pode ser aplicado a outros locais.
 
O sr. acha que neste momento crítico a medida contará com maior aprovação dos alunos?
Já temos aprovação da grande maioria. Perguntem aos pais das pessoas que foram agredidas: do rapaz que levou um tiro e da menina que foi estuprada. Obviamente que são favoráveis. Há restrições da parte de algumas representações e do DCE [Diretório Central dos Estudantes] porque faz parte da missão deles questionar o que a reitoria faz. Mas inegavelmente este é o momento em que nós precisamos fazer isso. É irreversível e isso vai trazer mais tranquilidade às pessoas.
 
Concerto Beneficente em prol da Federação Israelita de SP
 
 
Bruno Poletti/Folhapress
 
SONS DE ISRAEL
O maestro Frédéric Chaslin regeu a Orquestra Sinfônica de Jerusalém em concerto beneficente na quinta (3), no Teatro Alfa. O cardeal dom Odilo Scherer, o rabino Michel Schlesinger e a sexóloga Laura Müller foram à apresentação. O cônsul de Israel em SP, Yoel Barnea, o presidente da Federação Israelita, Mário Fleck, e o advogado Alberto Toron, com a mulher, a arquiteta Gisele Toron, também estiveram no evento.
 
DIPLOMACIA
Chella Safra, viúva do banqueiro Moise Safra e tesoureira do Congresso Judaico Mundial, vai se encontrar com o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, na segunda (7), para tratar da situação dos judeus no país. Com ela, estará o presidente do Congresso Judaico Latino-Americano, Jack Terpins. A comitiva participa ainda da festa de 75 anos do Comitê Central Israelita.
 
COMO POP STAR
Esgotaram-se em 45 minutos os ingressos para a palestra em SP da filósofa americana Judith Butler, uma das mais proeminentes pensadoras do feminismo e da "teoria queer" -que critica a hegemonia heterossexual, analisando-a como imposição cultural. O encontro, na quarta (9), também terá transmissão ao vivo pelo site do Sesc Vila Mariana, que promove o evento com a revista "Cult".
 
Inauguração da exposição "Mulheres no Universo de Brecheret"
 
 
Jorge Landmann, diretor do MuBE, recebeu convidados como Marco Antonio Zito, presidente do Conselho Estadual da Comunidade Negra, na abertura da exposição "Mulheres no Universo de Brecheret", na quarta (2). Da família do artista compareceram Victor Brecheret Filho, presidente do instituto que leva o nome do pai, e a médica Ana Paula Brecheret. Markus Schruf, diretor da Associação Non-Violence Project Brasil, também foi à mostra.
 
GOGÓ
O Coral Paulistano Mário de Andrade vai fechar o ano com 101 apresentações. O grupo tem circulado mais desde 2013, ano de início da atual gestão da Fundação Theatro Municipal, à qual está subordinado. Entre 2007 e 2012, haviam sido 81 apresentações.
 
*
 
CURTO-CIRCUITO
 
Johnny Hooker faz show neste sábado (5) na festa Pardieiro, no Cine Joia, às 23h30. 18 anos.
 
"Tanto Faz", reestreia neste sábado (5), às 21h30, no Teatro Cemitério de Automóveis. 16 anos. Direção de Mário Bortolotto.
 
O dermatologista Jorge Mariz participa neste sábado (5) do Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia, no Transamerica Expo Center.
 
José Goldemberg assumiu na sexta (4) a presidência da Fapesp. Ele também preside o conselho de sustentabilidade da FecomercioSP.
 
Chico Cesar revela seu lado ambientalista no programa "Repórter Eco", domingo (6), às 17h30, na TV Cultura.
 
Mary Ann dá workshop sobre maquiagem na Beauty Fair, domingo (6) e segunda, para a marca Indice Tokyo.
 
O artista Hildebrando de Castro expõe na Galeria Oscar Cruz, no Itaim, até 24/10.
 

com JOELMIR TAVARES, MARCELA PAES e LETÍCIA MORI  







Veja também em Polícia


Sem fiscalização, agrotóxico vira arma para violência doméstica
Brasil teve 305 casos de tentativas de homicídio com pesticidas na última década ...


PM apreende mais de 70 quilos de maconha em Ariquemes
A ação iniciou durante o patrulhamento pela avenida Capitão Sílvio, no bairro Apoio Rodoviário...


Polícia Federal deflagra Operação Despudor no Acre para investigar publicações de abusos sexuais de criança na internet
PF investiga suspeito de abusar sexualmente de uma criança e de distribuir imagens relacionadas ao crime em redes sociais. ...


Polícia Militar apreende mais uma arma de fogo
Policiais Militares, no município de Cacoal, do 4º Batalhão de Polícia Militar na tarde de quinta-feira, 28...

 




 
Pub
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News