Rondônia, - 02:47
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - POLÍTICA
direto de brasília
Para Mariana Carvalho derrubar os vetos à MP 660 é fazer justiça
Ao sancionar o projeto de conversão da Medida Provisória (MP 660/2014 ), a presidente Dilma Rousseff vetou 19 itens, dentre eles, alguns contrários aos interesses de várias categorias dos ex-territórios
Publicado Quarta-Feira, 13 de Maio de 2015, às 11:49 | Fonte João Albuquerque 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=295302&codDep=19" data-text="Para Mariana Carvalho derrubar os vetos à MP 660 é fazer justiça

  
 
 

deputada Mariana Carvalho (PSDB/RO)

Ao sancionar o projeto de conversão da  Medida Provisória (MP 660/2014 ), a presidente Dilma Rousseff vetou 19 itens, dentre eles, alguns contrários aos interesses de várias categorias dos ex-territórios, que tentaram resgatar as perdas salariais quando da aprovação das propostas de emendas constitucionais (PEC 60/2009 - PEC 79/2014).
 
Editada para corrigir erros da Emenda Constitucional 79, a MP 660 previa apenas dar aos servidores de Roraima e Amapá o direito de ingresso no mesmo quadro especial criado para enquadrar os servidores antes vinculados à Rondônia, pela Lei 12.800/2013.
 
Segundo a deputada Mariana Carvalho (PSDB/RO) os congressistas trabalharam, tanto na comissão especial, como nos plenários da Câmara e do Senado, para inclusão destas categorias neste quadro.
 
Ela lamentou os vetos, principalmente os que negaram aos servidores de Rondônia a equiparação salarial dos demais, como é o caso dos policiais militares e bombeiros.
 
“Agora o trabalho é no sentido de derrubar os vetos para garantir o texto aprovado aqui. Embora os vetos tenha sido injustos com várias categorias a matéria, além de estender aos servidores da administração indireta os mesmos direitos, cria uma flexibilidade nos critérios de adesão e reabre o prazo para que os servidores de Rondônia possam optar por uma situação de melhores dos benefícios”, declarou a deputada ao explicar que “antes somente os servidores das autarquias e fundações podiam aderir e agora servidores civis e militares dos ex - territórios, inclusive de prefeituras terão essa opção”.
 

De acordo com a deputada os vetos poderão cair com ações políticas no Congresso Nacional e que o prazo de mobilização é de 30 dias, a partir do momento em que eles forem protocolados na presidência do Senado Federal. “O momento é de união nessa luta. O texto foi construído  depois de exaustivos debates e dentro dos princípios da justiça e da igualdade. Se tiver vontade política da base aliada do Governo Federal poderemos derrubar os vetos”. 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em POLÍTICA


“Nenhum petista me intimida”, diz Doria sobre manifestação
...


Comissão aprova projeto que libera R$ 102,4 milhões para emissão de passaportes
...


Mesmo após traições na CCJ, Temer assegura a tucano que PSDB fica no governo
...


Senado vota hoje pedido de urgência para reforma trabalhista
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE