Rondônia, - 21:24
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - Polícia
Prefeito é preso em 'Blitz da Lei Seca'
Prefeito de Ariqueme é preso suspeito de embriaguez ao volante
O prefeito conduzia uma caminhonete e foi parado em uma blitz de Lei Seca realizada pela Polícia Militar na Rua Aracaju, Setor 3.
Publicado Segunda-Feira, 11 de Maio de 2015, às 11:46 | Fonte G1-RO 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=295261&codDep=22" data-text="Prefeito de Ariqueme é preso suspeito de embriaguez ao volante
  
 
 

Ariquemes Online

1152015-114629-lourival_beb.jpg

Crédito da imagem: Rondoniagora

 

O prefeito de Ariquemes (RO), Lorival Amorim (PMN), de 58 anos, foi preso na noite de domingo (10) por embriaguez ao volante. O político conduzia uma caminhonete e foi parado em uma blitz de Lei Seca realizada pela Polícia Militar na Rua Aracaju, Setor 3. O teste do bafômetro realizado constatou 0,35 miligramas por litro de ar expelido. Amorim pagou fiança de dois salários mínimos e foi liberado.
 
De acordo com a PM, ao ser parado, o prefeito aceitou fazer o teste do bafômetro. Como o resultado apontou para crime de trânsito, Lorival pediu a realização de um segundo exame, que também constatou a presença de álcool. O político pediu um terceiro teste, que foi negado pelos militares.
 
O prefeito foi levado para a Delegacia de Polícia Civil no banco de trás de uma viatura da PM.  Além da fiança, Amorim teve a carteira de habilitação apreendida. Mais três pessoas foram presas por embriaguez ao volante durante a operação. Os condutores também pagaram fiança e foram liberados.
 
 (Foto: Reprodução) 
O G1 tentou contato com Lorival, mas ele não foi encontrado para falar sobre o assunto. A assessoria da prefeitura informou que não vai se pronunciar a respeito do caso.
 
Lei Seca
 
As regras da Lei Seca consideram ato criminal quando o motorista é flagrado dirigindo com índice de álcool no sangue superior ao permitido pelo Código Brasileiro de Trânsito: 0,34 miligramas de álcool por litro de ar expelido ou seis decigramas por litro de sangue.
 
Nesse caso, a pena é de detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão temporária da carteira de motorista ou proibição permanente de obter a habilitação.

Condutores autuados por esse tipo de infração pagam R$ 1.915,40 de multa,  perdem sete pontos na carteira e têm a CNH apreendida. O valor é dobrado caso o motorista tenha cometido a mesma infração nos 12 meses anteriores. 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Polícia


Precisão dos retratos falados feitos pelo Instituto de Identificação Civil e Criminal ajuda a solucionar crimes em Rondônia
A precisão dos retratos feitos pela retratista Liliam Batista, que atua nesta área desde 2013, foi considerada fundamental para solução de um dos casos de maior repercussão em Porto Velho. ...


Nota Oficial - Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon)
...


Governador do TO é alvo de operação da PF contra lavagem de dinheiro
Ao todo, 108 mandados são cumpridos em Palmas e outras cidades. PF disse que identificou R$ 200 milhões efetivamente lavados....


PRF RO-AC em ação - Balanço da Operação Carnaval 2016
...

 









 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE