Rondônia, - 21:21
Últimas Política Amazônia Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco

 

Você está no caderno - Polícia
PEC da Bengala
Eduardo Cunha ''dá uma rasteira'' em Dilma após aprovar a chamada PEC da Bengala
o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aproveitou a mobilização do governo pela votação das medidas de ajuste fiscal para tentar aprovar nesta terça-feira a chamada PEC da Bengala.
Publicado Terça-Feira, 5 de Maio de 2015, às 22:12 | Fonte O GLOBO - JÚNIA GAMA, SIMONE IGLESIAS E ISABEL BRAGA 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=295139&codDep=22" data-text="Eduardo Cunha ''dá uma rasteira'' em Dilma após aprovar a chamada PEC da Bengala
  
 
 

o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)

 BRASÍLIA — Em uma manobra surpresa combinada com seu blocão de deputados aliados, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), aproveitou a mobilização do governo pela votação das medidas de ajuste fiscal para tentar aprovar nesta terça-feira a chamada PEC da Bengala. A proposta foi aprovada em 2º turno com 333 votos a favor, 144 contra e 10 abstenções. A proposta aumenta de 70 para 75 a idade máxima para aposentadoria dos ministros dos tribunais superiores e de contas e tira da presidente Dilma Rousseff a prerrogativa de indicar quatro ministros para o Supremo Tribunal Federal (STF).

 
Os deputados agora votam destaque do PT que pretende fazer valer a regra apenas após uma lei complementar e para todos os servidores. Como o destaque retira parte do texto da proposta, serão necessários 308 votos a favor desse trecho para mantê-lo na redação final da PEC.
 
Como o governo passou o dia mobilizando sua base – inclusive tendo enviado quatro ministros petistas ao Congresso – para tentar aprovar a Medida Provisória 665, que endurece as regras para concessão de seguro-desemprego e abono salarial, o plenário alcançou, por volta das 20h, o quórum elevado desejado por Cunha. O presidente da Câmara encerrou então a sessão em que se discutia a MP e abriu uma nova extraordinária, na qual anunciou a votação da PEC, deixando petistas perplexos.
 
Antes disso, no entanto, Cunha deixou que o PT apanhasse durante horas seguidas no plenário. Desconfortável em defender as medidas de ajuste fiscal, a bancada petista passou o dia em reuniões para chegar a um ponto comum e evitar uma derrota para o governo. Mesmo assim, o partido da presidente Dilma Rousseff sofreu constrangimentos sucessivos no plenário cheio, durante a discussão da matéria.
 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

 
 
Veja também em Polícia


Precisão dos retratos falados feitos pelo Instituto de Identificação Civil e Criminal ajuda a solucionar crimes em Rondônia
A precisão dos retratos feitos pela retratista Liliam Batista, que atua nesta área desde 2013, foi considerada fundamental para solução de um dos casos de maior repercussão em Porto Velho. ...


Nota Oficial - Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon)
...


Governador do TO é alvo de operação da PF contra lavagem de dinheiro
Ao todo, 108 mandados são cumpridos em Palmas e outras cidades. PF disse que identificou R$ 200 milhões efetivamente lavados....


PRF RO-AC em ação - Balanço da Operação Carnaval 2016
...

 









 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE