Rondônia, - 22:26
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Rondônia
Não vamos tocar fogo em Porto Velho
Não vamos tocar fogo em Porto Velho
E olhe que o prefeito tem a parceria do governo do estado desde o primeiro mandato. Conta, também, com o vice-governador que é do seu partido. Coisa que outros não tiveram.
Publicado Domingo, 19 de Abril de 2015, às 22:59 | Fonte Osmar Silva 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=294723&codDep=34" data-text="Não vamos tocar fogo em Porto Velho

  
 
 

Mesmo com a condescendência da sociedade, parece que não adianta sonhar. Tudo indica que Mauro Nazif não dá conta de Porto Velho. O povo pacato da Capital, está perdendo a paciência e a esperança de ver o prefeito fazendo alguma coisa para reduzir o sofrimento de quem vive num lugar feio, sujo, degradado, alagado, onde falta quase tudo. Os moradores da maior cidade de Rondônia, estão arrependidos dos votos que deram, e cobram uma solução. Não aguentam mais. 
E olhe que o prefeito tem a parceria do governo do estado desde o primeiro mandato. Conta, também, com o vice-governador que é do seu partido. Coisa que outros não tiveram. 
Nesta semana está ganhando ordem de serviço do estado para asfaltar centenas de ruas. Quem teve isso antes? O governador Confúcio Moura cuida, todo ano, de mil quilômetros de estradas rurais de Porto Velho. Instalou até uma residência do DER em Extrema para ajudar o Nazif. Ele, sozinho, não daria conta. Ninguém nunca deu.
A decepção fez o povo esquecer o recolhimento cristão da Semana Santa, e realizar protestos nas Zonas Leste e Sul bloqueando vias públicas, lembram? A Polícia Militar agora tem mais um serviço: controlar a raiva popular para não se transformar em depredação. 
Todos recordam:
- Candidato, como resolver o problema das alagações?
- Que tal se a gente começar fazendo a drenagem de toda a cidade? É isso que vou fazer desde o primeiro dia do meu governo.
- E como resolver o problema do lixo?
- Que tal se a gente começar cancelando o contrato com a Marquise e colocando outras empresas para fazer o serviço de Porto Velho?
Era assim que Nazif respondia no rádio e na televisão, às questões apresentadas durante o programa eleitoral. Com outra pergunta apontando a saída. Na hora. E encerrava com um risinho irônico. Recordam?
Não é o que se ver após dois anos de governo. E a marcha(ré) continua nesse terceiro ano de gestão. Antes, não tinha máquinas e precisava arrumar a casa. Roberto Sobrinho, Ministério Público, Polícia Federal e Tribunal de Contas tinham bagunçado tudo. 
Arrumou a casa e comprou as máquinas. E agora, é o quê? 
O fato é que o executivo de Porto Velho se divorciou do povo. E a Câmara Municipal também está surda e cega ao clamor dos seus representados. Separada deles.
O divórcio entre estes poderes e a sociedade, fez com que os detentores dos diplomas eleitorais quebrassem o pacto de confiança que tinham com os habitantes do município. Rasgaram a procuração que receberam de cada eleitor da Capital.
Os profissionais da comunicação falam e acolhem o povo reclamando todo santo dia. Mostram as pessoas ilhadas em suas casas alagadas e as ruas intransitáveis transformadas em rios de água e lixo fétido. É mantra diário. 
Parece que estão confiando na passividade do povo amazônico. A prudência recomenda que não se iludam e nem se enganem! Esse povo passivo sabe da sua dor. E estão perdendo a paciência! 
Convém, então, não provocar a revolta e a ira popular. E não esperar que o povo faça aqui o que fizeram na prefeitura de Coari, no Amazonas. Lá, Já derrubaram quatro dirigentes municipais, um monte de vereadores e queimaram até casa de um dos prefeitos. Ninguém quer isso aqui. Ou querem?
Melhor mesmo é aproveitar o refresco da ajuda do estado e virar o jogo, não é mesmo? 
 
 
Osmar Silva – jornalista – sr.osmarsilva@gmail.com 

 





Notícia visualizada Contador de visitasvezes




Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Rondônia


Controladoria Geral do Estado destaca importância do e-SIC para o acesso à informação pública em Rondônia
A regulamentação para que o cidadão rondoniense tenha acesso às informações públicas entrou em vigor em 2012 através do e-SIC (Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão)...


Despedida: Benjamin Mourão colecionou amizades e foi exemplo de pessoa humilde e amiga
Mourão foi servidor da Prefeitura Municipal de Ariquemes na gestão do ex-prefeito Janatan Igreja onde prestou relevantes serviços a sociedade local, anos mais tarde mudou-se para Porto Velho onde se dedicou a áreas artísticas e culturais....


Projeto Rondon Operação Teixeirão será lançado na sexta-feira, em Porto Velho
A Operação Teixeirão será realizada pelo Projeto Rondon do Ministério da Defesa em parceria com o Governo de Rondônia. ...


Travessia para a Bolívia em Rondônia não pode ser feita até protestos acabar
Travessia de turistas pelo Rio Mamoré não pode ser feita até protesto acabar. Consulado da Bolívia diz não apoiar movimento porque é um jogo político contra Evo Morales....

 

::: Publicidade :::

a



:: Publicidade :::

 
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE