Rondônia, - 04:09

 

Você está no caderno - Geral
CNJ recomenda ao TJ de Rondônia extensão do horário forense até as 18h
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 15:53 | Fonte OAB/RO 0
https://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=267634&codDep=31" data-text="CNJ recomenda ao TJ de Rondônia extensão do horário forense até as 18h

  
 
 

O Conselho Nacional de Justiça recomendou ao Tribunal de Justiça de Rondônia a extensão do horário do serviço de protocolo de petições até às 18 horas. A orientação consta do despacho do conselheiro ministro Jorge Hélio Chaves de Oliveira e atende a requerimento protocolado no dia 5, quinta-feira da semana passada, pelo presidente da OAB Rondônia, Hélio Vieira.


Cautelarmente, o conselheiro Jorge Hélio Chaves de Oliveira, do CNJ, intimou o Tribunal de Justiça de Rondônia para que se manifeste a respeito do requerimento da OAB no prazo de 24 horas.


O presidente da OAB Rondônia tranqüilizou a advocacia, em especial, e a população em geral, para a adoção de uma decisão que atenda a ambos os lados. “Não queremos penalizar os trabalhadores do Judiciário, sabemos que é

uma categoria de abnegados, mas o serviço prestado pelo Judiciário não pode sofrer solução de continuidade. Sobretudo quando temos do outro lado do balcão pessoas que buscam na Justiça sua última esperança de cidadania”, disse o presidente Hélio Vieira.


Hélio Vieira volta a destacar as boas relações entre a OAB e o Poder Judiciário em Rondônia, que, inclusive, culminaram em diversas ações conjuntas em benefício da sociedade. “Acredito na superação desse episódio de forma amigável de modo que venha a contemplar os anseios dos jurisdicionados e dos servidores e serventuários da Justiça”, observou.


No requerimento, que tem caráter de procedimento de controle administrativo, pugnando por provimento cautelar de urgência, Hélio Vieira demonstra que a mudança de horário no Judiciário ocorreu de forma abrupta e será altamente prejudicial ao jurisdicionado, sobretudo, ao cidadão que reside nas áreas rurais. Ele defende que, para a regulação do horário dos órgãos ligados ao Poder Judiciário, sejam observadas e respeitadas as peculiaridades regionais.


A OAB-RO questiona também a observância ao interesse público que, segundo vários operadores do Direito ouvidos sobre o caso, foi seriamente abalada. “A medida impedia todo tipo de serviço judicial, após as 14h, salvo as urgências da lei”.


Para justificar a ação da OAB junto ao CNJ, Hélio Vieira avoca a indispensabilidade do advogado para a boa distribuição da justiça. “Sendo parte do processo, é indispensável o posicionamento do advogado ante qualquer alteração no atendimento ao cidadão e a advocacia no Judiciário”. 


  OAB-RO







Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

ADS NEWS 5

Veja também em Geral


LICITAÇÃO DA PONTE DO MADEIRA: Miguel de Souza terá que se explicar no Dnit
...


Delegado coloca cachorro morto em geladeira de delegacia em Roraima
...


Ouro Preto do Oeste recebe doação de 30 caminhões de madeira apreendida
...


Operação Octanol: MP e PF no combate a venda ilegal de combustíveis em Rondônia e Acre
...

 


ADS NEWS 3




 
 
 
 
EMRONDONIA.COM

Tereré News