Rondônia, - 06:43
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Geral
EM RONDÔNIA: BANCO DE SEMENTES NATIVAS DA AMAZÔNIA JÁ POSSUI MAIS DE 150 MATRIZES CADASTRADAS
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 20:27 | Fonte SOLANO DE S. FERREIRA 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=265820&codDep=31" data-text="EM RONDÔNIA: BANCO DE SEMENTES NATIVAS DA AMAZÔNIA JÁ POSSUI MAIS DE 150 MATRIZES CADASTRADAS

  
 
 

BANCO DE SEMENTES NATIVAS DA AMAZÔNIA JÁ POSSUI MAIS DE 150 MATRIZES CADASTRADAS

A ação é parte de um experimento para a recomposição de áreas degradadas no entorno da Flona do Jamari, em Rondônia

O projeto Semeando Sustentabilidade, realizado pelo Centro de Estudos Rioterra e patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental, está finalizando o cadastramento de matrizes para formação de um banco de sementes in natura na Floresta Nacional (Flona) do Jamari. A atividade é realizada por biólogos da Rioterra, pesquisadores da Universidade Federal de Rondônia (Unir) com a parceria do Instituto Chico Mendes (ICMBio). Nos primeiros quatro meses de execução do projeto foram marcadas 150 matrizes dentre 30 espécies que estão sendo pesquisadas.

De acordo com a bióloga e pesquisadora Semiriam Amoedo, o projeto Semeando Sustentabilidade possibilita o desenvolvimento de pesquisas fundamentais para a recomposição de ambientes alterados no entorno da Flona. Destacou também, que o banco de sementes in natura será formado a partir da seleção de árvores matrizes, escolhidas por características genéticas e produtiva de sementes.

O projeto também  proporcionou a aquisição de equipamentos para o Laboratório de Fisiologia Vegetal da Unir. Os equipamentos proporcionarão aumento e diversificação das pesquisas. “Esses equipamentos dão condição para produção de pesquisas mais avançadas”, destacou a pesquisadora.

O coordenador geral do projeto, Alexis Bastos, destacou que o banco de sementes já cadastrou e georreferenciou espécies raras, endêmicas e de elevado valor ecológico existentes no interior da Flona do Jamari. As informações georreferenciadas coletadas pelos pesquisadores são envidas e armazenadas no Laboratório de Geoprocessamento da Rioterra, que trabalha na sistematização dos dados, espacialização e representação cartográfica destes. Esses dados, juntamente com protocolos de desenvolvimento dessas sementes e técnicas de germinação servirão para outros estudos e experimentos que venham a ser desenvolvidos na Amazônia.

 








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Geral


As duas caras do Itaú
...


Papa pede que Igreja na América Latina lute contra a corrupção
...


PORTO VELHO: Lei Maria da Penha é tema de debate no Congresso de Direito das Famílias
...


TJ-SP condena promotor que chamou juiz de desequilibrado em representação
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE