Rondônia, - 06:39
Últimas Política Amazônia Ciência e Saúde Agronegócios Capital Interior
Tecnologia Religião Artigos Fotojornalismo Nacional Anuncie Fale Conosco
   

 

Você está no caderno - Geral
Cassol confirma que vai cancelar gratificação a professores caso movimento continue
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 15:22 | Fonte DECOM 0
http://www.ariquemesonline.com.br/noticia.asp?cod=264025&codDep=31" data-text="Cassol confirma que vai cancelar gratificação a professores caso movimento continue

  
 
 

Durante entrevistas à emissoras de rádio e televisão em Vilhena, na manhã deste sábado (13) o governador Ivo Cassol anunciou que vai retirar a gratificação de até R$ 200,00 aos professores que estão em sala de aula, caso o movimento grevista persista além da próxima terça-feira (16).

Segundo Cassol, o projeto, que já foi protocolado na Assembléia na última sexta-feira (12) para apreciação dos deputados nesta semana, será retirado daquela Casa de Leis sem possibilidade de retorno, pelo menos enquanto ele for governador. “Não é justo alguns poucos se deixarem levar pelo sindicato, ainda mais que a grande maioria dos professores, alunos e pais não querem fazer greve. Está mais do que provado que este é um movimento político, e pessoas de bem estão sendo envolvidas por sindicalistas irresponsáveis”, disse Cassol durante a entrevista na Rádio Meridional.

De acordo com o Projeto, os professores que estão em sala de aula terão, além do aumento de 4,5% previsto a todos os servidores públicos estaduais concursados, uma gratificação de até R$ 200,00 a ser incluída automaticamente no salário já a partir de abril. “Em alguns casos, com o aumento concedido mais o abono o professor terá um aumento real de quase 20%. Nem o Governo Federal deu um aumento desses, e agora vem o sindicato promover greve? Isso é um desrespeito com a população”, afirmou o governador. 

Demonstrativo do valor da gratificação  

De acordo com o Projeto de Lei encaminhado à ALE, o professor de níveis 1, 2 e 3 que trabalha 40 horas semanais com uma turma do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental ou no mínimo 26 aulas por semana terá direito a gratificação integral de R$ 200,00. Da mesma forma, professor nível 1 que trabalha 20 horas por semana, com uma turma do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental, receberá R$ 200,00. O docente que trabalhar no mínimo de duas horas por dia de trabalho em turma do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental terá direito a R$ 100,00.

O professor nível 1 e 2, que trabalha com uma turma do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental receberá R$ 200,00 e aquele que der no mínimo 13 aulas por semana, R$ 100,00.

O docente que trabalhar 25 horas semanais com uma turma do 3º ao 5º ano do Ensino Fundamental, por exemplo, receberá R$ 200,00. O que der no mínimo 18 aulas por semana, R$ 125,00. 

Prazo para fim do movimento vai até a próxima terça-feira, dia 16 

O governador deu prazo até a próxima terça-feira, dia 16, para que os professores voltem às salas de aula e encerrem o movimento. Após este prazo não haverá qualquer negociação e a gratificação será retirada do projeto que já foi protocolado pelo vice-governador João Cahulla na Assembléia na última sexta-feira à tarde.








Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Veja também em Geral


As duas caras do Itaú
...


Papa pede que Igreja na América Latina lute contra a corrupção
...


PORTO VELHO: Lei Maria da Penha é tema de debate no Congresso de Direito das Famílias
...


TJ-SP condena promotor que chamou juiz de desequilibrado em representação
...

 

::: Publicidade :::



:: Publicidade :::

 
350x90
 
 
  EMRONDONIA.COM
FALE CONOSCO  |  ANUNCIE  |  EQUIPE  |  MIDIA KIT   |  POLÍTICA DE PRIVACIDADE