Nova regra faz seguro-desemprego cair 20% no AM, mesmo com demissões em alta no Distrito Industrial
Mudança prevista na MP 665 aumenta o tempo de trabalho para empregado receber o benefício
Publicado Terça-Feira, 26 de Maio de 2015, às 10:16 | Laís Motta / portal@d24am.com

 

Procura pelo benefício caiu depois que Governo Federal endureceu as regras para o saque Foto: Sandro Pereira / Acervo DA

Procura pelo benefício caiu depois que Governo Federal endureceu as regras para o saque Foto: Sandro Pereira / Acervo DA

Manaus  - O número de trabalhadores que tiveram acesso ao seguro-desemprego caiu 19,7%, de janeiro a abril de 2015, no Sistema Nacional de Emprego do Amazonas (Sine/AM), em comparação com igual período de 2014, mesmo com o aumento das demissões, segundo dados da Secretaria de Estado de Trabalho (Setrab).
 
Com a possibilidade de mudança das regras, ainda em tramitação no Congresso Nacional, a orientação ao trabalhador é que aguarde um pouco para dar entrada no benefício.
 
Nos primeiros meses de 2015, 18.377 trabalhadores foram habilitados a receber o benefício no Sine/AM, ou 19,7% a menos do que os 22.891, no mesmo período de 2014.
 
Abril registrou o menor número de habilitados ao seguro no ano, com apenas 3.955, resultado 37,9% menor do que o intervalo de 2014 (6.374).
 
O motivo, segundo o coordenador-geral do Sine/AM, Arilson Vieira, são as mudanças com a Medida Provisória (MP) 665, que endureceu as regras, aumentando o tempo de trabalho formal para o empregado receber o benefício.
 
Desde 28 de fevereiro, é necessário ter trabalhado 18 meses, dentro de um período de 24 meses, para ter direito à primeira solicitação do seguro, explica Vieira. Caso o empregado vá receber pela segunda vez, deve comprovar ter trabalhado 12 meses, dentro do período de 16 meses. Na terceira solicitação, o trabalhador deve ter atuado por seis meses.
 
“A situação toda ocorre em função de que antes, a pessoa com seis meses já tinha direito ao seguro. Com a mudança nas regras, nós acreditamos que isso deva ser o principal motivo para a redução”, disse Vieira.
 
As MP 665 perderá o efeito em 1º de junho, caso não tenha a tramitação concluída no Congresso. A matéria já foi aprovada pela Câmara e deve ser votada no Senado, esta semana.
 

O trabalhador pode solicitar o benefício no período de sete a 120 dias, contado do dia seguinte à data de sua dispensa. “Para dar entrar no seu benefício, é aconselhável aguardar a decisão desse processo, que deve ocorrer nessa semana”, afirma o coordenador do Sine/AM.