Serviço Florestal Brasileiro debate concessões e inventário florestal com a Sedam
Em atendimento ao pedido do governador Confúcio Moura para uma reunião com o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o secretário de Estado adjunto do Desenvolvimento Ambiental...
Publicado Segunda-Feira, 25 de Maio de 2015, às 10:58 | Alex Nunes / Decom-RO

 

Representantes da Sedam participaram de reunião na sexta-feira, em Brasília

Representantes da Sedam participaram de reunião na sexta-feira, em Brasília

Em atendimento ao pedido do governador Confúcio Moura para uma reunião com o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), o secretário de Estado adjunto do Desenvolvimento Ambiental, Francisco Sales, e comitiva estiveram na sexta-feira (22) em Brasília com o intuito de debater as políticas de concessão das florestas estaduais e o inventário florestal rondoniense.  Desta troca de informações será elaborado um termo de cooperação técnica para que o serviço florestal brasileiro apoie o Estado de Rondônia no nestes processos.
 
Recebida pelo presidente do SFB, Raimundo Deusdará, a equipe da Sedam ouviu um resumo de duas experiências de concessões que ocorreram no Estado de Rondônia, da Floresta Nacional do Jamari e da Floresta Nacional do Jacundá. Nos parâmetros da política do governo Federal de fazer as concessões e estimular a madeira legal no mercado, foram detalhadas as experiências pois o Estado de Rondônia tem interesse de fazer concessão de florestas estaduais.
 
O coordenador de Unidades de Conservação da Sedam, Oswaldo Pitaluga, destacou a importância da produção de madeira nas concessões e ouviu detalhes do SFB sobre as políticas de fomento florestal. Segundo ele, o interesse do Serviço Florestal é de que a madeira legal cada vez aumente mais. “Queremos oportunizar o plantio de novas áreas com a finalidade comercial do plantio de madeiras para que a gente possa fazer com que o setor entre no Estado em um estágio de equilíbrio para que possamos planejar o nosso parque industrial com madeira legal”, disse o coordenador.
 
Raimundo Deusdadará falou sobre a importância do Estado de Rondônia concluir seu inventário florestal e ouviu de Sales a informação de que o processo de inventário está na fase final, e que o Estado é o mais avançado da região Norte, na maioria dos pontos que foram levantados pelo inventário nacional.
 
Ao final foi debatido o recurso do BNDES, no valor de R$ 35 milhões, não reembolsável, para monitoramento, fiscalização e gestão florestal. Para ações de concessão florestal, o valor é de R$ 1,52 milhões, que servirão para contratar a consultoria técnica que vai elaborar a legislação, o plano de manejo e auxiliar a Sedam na concessão propriamente dita.
 

Também participaram da reunião, a superintendente de Integração do Estado de Rondônia em Brasilia, Elizete Lionel; o subcoordenador do Programa de Desenvolvimento Socioeconômico Ambiental Integrado, Márcio Juliano; o coordenador de Georreferenciamento, Luiz Cláudio Fernandes; e os diretores da SFB, Joberto Veloso de Freitas e Marcus Vinicius da Silva Alves.