A VERGONHA POLÍTICA E AS IGREJAS ASSEMBLEIAS DE DEUS EM RONDÔNIA
Os sanguessugas, Dominó, Termópilas e cabos eleitorais que mancharam a Igreja
Publicado Terça-Feira, 21 de Outubro de 2014, às 22:09 | MAISRO

 
Os sanguessugas, Dominó, Termópilas e cabos eleitorais que mancharam a Igreja  

 

Pastor Nelson, da Cemaderon

Pastor Nelson Luchtemberg participa ativamente de todas as campanhas políticas em Rondônia. Atualmente ele está apoiando Expedito Júnior (PSDB) que nem evangélico é. Tanto recebe dinheiro para dar apoio quanto ajuda pagando formiguinhas com objetivos futuros em caso de vitória do candidato.

A política e as igrejas Assembléias de Deus em Rondônia – Tendo como seu representante maior pastor Nelson Luchtemberg,  Presidente da CEMADERON (Convenção de Ministros da Assembléia de Deus em Rondônia) está indo para 25 anos no poder e a retrospectiva política no decorrer dos anos de membros que foram eleitos e apoiados pela entidade deixaram a igreja desacreditada.

Os escândalos refletem e muitos não aceitam este ministério por causa dos escândalos que se arrastam por décadas e nenhum líder da igreja se manifesta e sempre acompanhamos os escândalos divulgados em mídia nacional.“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia. Assim, também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.” Mt 23:27-28

 

Quem não se lembra da Opereração Sanguessugas (Máfia das Ambulâncias), Operação Dominó, Operação Termópilas? Pastor Nelson Luchtemberg (CEMADERON) tem procurado conciliar Política e Religião, onde seus subordinados cegamente fazem campanha nos campos em que presidem e tem manchado muito a Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Rondônia  no âmbito nacional.Basta ver os comentários nos sites de relacionamentos e nas matérias de notícias as manifestações das pessoas indignadas com os escândalos de membros políticos que congregam na IEAD. Pastores subordinados ao Pastor Nelson Luchtemberg tem apoiado o membro Valter Araújo – Termópilas, foragido da justiça.

No período eleitoral a maioria dos pastores da Assembléia de Deus divulgava e pedia votos para  o ex-deputado estadual Valter Araújo nos quatro cantos do Estado. Foi uma campanha milionária, com custos altos nas festividades assembleianas de Rondônia. Após eleito, inúmeras vezes pastores da Assembléia de Deus  eram vistos no gabinete de Valter Araújo. Recentemente (antes da Operação Termópilas), uma empresária de Vilhena, filha de evangélico, presenciou e ficou abismada com o valor alto pago em espécie pelo ex-deputado Valter Araújo a um pastor de Vilhena. Era de se esperar a “casa cair e o castelo de areiadesmoronar, mas todos sabendo que a construção deste castelo desmoronado pela Operação Termópilas, teve  a cooperação da maioria dos pastores presidentes  e milhares de evangélicos assembleianos.

Deputado Maurão de Carvalho é membro da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Cacoal – Foi publicado no Diário da Justiça um acórdão (decisão) do Tribunal Pleno recebendo a denúncia do Ministério Público contra os deputados estaduais Neodi Carlos Francisco de Oliveira, Maurão de Carvalho e Marcos Donadon. Eles são acusados de crimes de formação de quadrilha, peculato e lavagem de capitais.
A denúncia formulada pelo Ministério Público refere-se ao envolvimento dos parlamentares num suposto esquema de desvio de recursos da Assembléia Legislativa de Rondônia por meio de uma folha depagamento paralela.O caso veio à tona durante a Operação Dominó da Polícia Federal.

 

Leia em: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/32456226/djro-22-11-2011-pg-84

Agnaldo Muniz é ex deputado federal, Evangelista, genro do pastor Nelson Luchtenberg e filho do Pastor Sadraque Muniz (ex deputado estadual) e pastor da Assembléia de Deus em Ji-Paraná. O MPF/RO processou Agnaldo Muniz por improbidade. Na ação, o MPF/RO afirma que ex-parlamentar teve atuação decisiva no desvio de verbas da ‘Máfia das Ambulâncias’.


 

OPERAÇÃO TERMÓPILAS 

Em um encontro da Assembléia Itinerante lá estava presente o ex-presidente da Assembléia Legislativa de Rondônia, deputado Valter Araújo membro da Igreja Evangélica Assembléia de Deus  (ao microfone), a direita Pastor Nelson Luchtenberg Presidente da Assembléia de Deus em Cacoal/ CEMADERON.

A deputada Ana da 8 congrega na linha 8 pertencente a Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Nova Mamoré e está envolvida em escândalos na Operação Termópilas.
“Ana da 8″ e irmã foram indiciadas por recebimento de propina de Valter Araújo.

 

Fonte: Programa Voz Ativa
Fotos e texto:  Repórter O Corujão

http://www.programavozativa.com.br/?p=3065