Crise no Flamengo tem novo capítulo: Presidente estuda licenciar-se do cargo
Quatro jogos sem vitória, protestos da torcida é o pior momento na temporada.
Publicado Segunda-Feira, 26 de Maio de 2014, às 10:13 | uol.com.br

 

google.com

 Quatro jogos sem vitória, protestos da torcida e pior momento na temporada. 

 
A crise no Flamengo pode ter um novo capítulo em breve. Segundo apuração do UOL Esporte, o presidente Eduardo Bandeira de Mello estuda pedir licença do cargo. A informação do afastamento por 30 dias circula entre os pares do mandatário desde a última semana.
 
Neste caso, o vice-presidente geral Walter D'Agostino assumiria automaticamente a função. Inclusive, a possibilidade foi debatida abertamente em reuniões recentes de grupos políticos do Rubro-negro. 
Um dos desejos do possível substituto é convocar as variadas correntes para discutir problemas e reduzir a disputa interna na Gávea.
 
Apesar das movimentações nos bastidores, Bandeira de Mello negou a possibilidade em contato com a reportagem e pretende cumprir a agenda normalmente. O tema será debatido nesta segunda-feira, quando o Conselho Diretor se reúne na sede do clube.
 
O encontro tem como objetivo discutir impasses da instituição e a delicada situação vivida pelo departamento de futebol. Os dirigentes buscam soluções para contratar reforços e frear a revolta da torcida durante a pausa no Campeonato Brasileiro para a disputa da Copa do Mundo.
 
Além da questão envolvendo Bandeira, outro cartola está próximo de se afastar do posto. Trata-se do vice de relações externas Plínio Serpa Pinto. 
O dirigente, ligado ao ex-presidente Kleber Leite, mostrou-se insatisfeito com as recentes declarações do vice de futebol Wallim Vasconcellos sobre a substituição na pasta mais cobrada do clube e pode colocar o cargo à disposição.