Jovem matou namorada de 15 anos no Ceará por ciúme, diz delegado
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 16:58 |

 

Jovem matou namorada de 15 anos no Ceará por ciúme, diz delegado

Delegado responsável diz que jovem suspeito é ´possessivo´ e ciumento.
Jovem de 15 anos foi assassinada com dois tiros na cidade de Barro.

André Teixeira Do G1 CE


Garota de 15 anos foi assassinada em Barro, e namorado é o único suspeito (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)Garota de 15 anos foi assassinada em Barro,
e namorado é o único suspeito
(Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

A morte da garota de 15 anos assassinada pelo namorado de 19, em Barro, no interior do Ceará, foi motivada por ciúme, de acordo com o delegado regional de Brejo Santo, José Gonçalves de Almeida, responsável pelo caso. "Ele era ciumento e possessivo, ele tomava de conta da jovem e ela era muito reprimida", diz o delegado.

O delegado diz que as investigações sobre o caso estão "avançadas" e que falta ouvir apenas o namorado da vítima, único suspeito do assassinato. O jovem foi espancado pela população após o crime e está internado no Hospital Santo Antônio, em Barbalha, no interior do Ceará.

O crime ocorreu no domingo (22), por volta de 11h, segundo o delegado, na casa onde morava o casal há um mês. A jovem sofreu dois tiros e chegou a ser socorrida, mas morreu a caminho do hospital. Tatiana da Silva Alves e Diogo Alencar, de 19 anos, namoravam há três meses.

A mãe da vítima, Aline Alves, suspeitava de que a filha estava grávida e que o homicídio havia sido motivado pela suposta gravidez. Nesta terça-feira (24), um exame do Instituto Médico Legal descartou a gravidez.

O suspeito foi preso em flagrante com um revólver calibre 32 e está hospitalizado sob escolta policial. Após alta hospitalar, ele deve prestar depoimento na cidade de Brejo Santo. Segundo o hospital de Barbalha, o estado de saúde do paciente é estável, mas ainda não há previsão para liberá-lo. O suspeito deve responder por homicídio e porte ilegal de arma.

A mãe da garota diz também que a filha havia apresentado mudança no comportamento após o namoro e que tentava ter de volta a guarda da filha, que morava com o namorado. "Nós havíamos procurado o conselho tutelar para reaver a minha filha, estávamos só esperando a audiência, e eu ia ter a minha filha de volta", diz a mãe.