Jovem com doença que devora a pele volta a falar após quase um mês
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 16:57 |

 

Jovem com doença que devora a pele volta a falar após quase um mês

Aimee Copeland contraiu a bactéria em 1º de maio e esteve perto da morte.
Estudante perdeu a perna esquerda, o pé direito e as duas mãos.

Da AP


Aimee Copeland, em foto tirada antes do acidente (Foto: AP Photo/Arquivo pessoal)Aimee Copeland, em foto tirada antes do acidente
(Foto: AP Photo/Arquivo pessoal)

Uma jovem americana que contraiu uma bactéria que devora a pele voltou a falar depois de quase um mês no hospital. No último domingo (27), Aimee Copeland conversou com médicos e familiares.

“Oi. Nossa. Uau, como minha cabeça está confusa”, foram as primeiras palavras da garota de 24 anos, segundo seu pai, Andy Copeland. Andy estava na igreja no momento e teve que esperar até de noite para visitar a filha no hospital.

Aimee Copeland sofreu um acidente com uma tirolesa improvisada sobre um rio no estado da Geórgia. Ela cortou a perna e caiu no rio, onde foi infectada por uma bactéria e desenvolveu uma doença rara chamada fasceíte necrotizante.

A infecção destrói as camadas internas e externas da pele, porque a bactéria libera toxinas que destroem os tecidos. Os médicos tiveram que amputar a perna esquerda, o pé direito e as duas mãos de Aimee.

Na última semana, a estudante de psicologia já tinha dado sinais de recuperação. Primeiro, ela voltou a respirar sem aparelhos. Dias depois, conseguiu se sentar sozinha. Agora, além de falar, Aimee já come alimentos macios.

A primeira coisa que pediu à mãe, aliás, foi um café da manhã reforçado: salsicha vegetariana, pão, molho branco, ovo frito e frutas frescas. “Ela provavelmente vai comer só um pedacinho, mas é claro que eu vou fazer. Que mãe não faria?”, emocionou-se a mãe, Donna.

Os pais e a irmã de Aimee Copeland, em entrevista coletiva concedida quando a jovem estava em estado grave (Foto: AP Photo/The Augusta Chronicle, Emily Rose Bennett)Os pais e a irmã de Aimee Copeland, em entrevista coletiva concedida quando a jovem estava em estado grave (Foto: AP Photo/The Augusta Chronicle, Emily Rose Bennett)