Governo de Rondônia participa de debate nacional sobre Ciência e Tecnologia
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 16:53 | ASSESSORIA

 

Governo participa de debate nacional sobre Ciência e Tecnologia

Na condição de coordenadora dos projetos de Ciência e Tecnologia em Rondônia, a Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral (Seplan) esteve entre as instituições envolvidas na reunião nacional do Conselho de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti), em Brasília. O secretário adjunto, Avenilson Trindade, contribuiu nas discussões que tiveram como foco a elaboração de um plano de ação para o desenvolvimento do setor no Brasil.

Um dos primeiros temas abordados foi o Código Nacional de CT&I, que está em tramitação no Congresso Nacional, com o objetivo de incluir sugestões dos participantes para aprimorar o documento. Também fez parte da programação a apresentação de estratégias do Comitê Executivo Consect, Confap e Ministério da Ciência e Tecnologia, pelo secretário executivo, Luís Antônio Elias.

Durante a reunião, o diretor geral da Rede Nacional de Pesquisa (RNP), Nelson Simões, apresentou a proposta de implantação da Rede de Videoconferência nos Estados, que irá possibilitar a interação das instituições de pesquisa do Brasil por meio de uma rede de fibra ótica.

O evento contou ainda com a explanação da secretária de Inclusão Digital, Lygia Pupatto, sobre os projetos articulados através de parceria entre o Consect, Confap e Ministério das Comunicações. Entre eles está o “Cidade Digital”, que inclui, entre outras finalidades, a ampliação do uso da internet nos espaços públicos e o comércio eletrônico nas Micro e Pequenas Empresas.

Segundo Avenilson, esses projetos são fundamentais, principalmente para os estados com maior necessidade de inserção de novas tecnologias, pois ampliam o acesso à informação, compartilham ações e o acesso popular à internet reduzindo a exclusão digital. “Em Rondônia apenas 22% domicílios possuem computador com internet, dados similares à realidade nacional, sendo este um dos principais desafios da Secretaria de Inclusão Digital vinculado ao Ministério das Comunicações”, ressaltou Avenilson.