Eletronorte financia projetos de Brasília e Rio de Janeiro, onde fica o NORTE?
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 12:04 | Presidente da Associação Curta Amazônia e membro d

 
É a pluralidade dos projetos que depois de meses, o Norte do País não é credenciado com projetos  que não foram chancelados  pela comissão de seleção  e diretores avalizadores de editais das Estatais brasileiras. O Ministério da Cultura teve vedações de apoio a eventos nesse ano em função de demandas de projetos que foram realizados e não apresentaram suas prestações de contas na pasta do Turismo e Cultura, e por isso, o Governo Federal meteu a caneta ao apoio das duas pastas para eventos no ano de 2011.
Mas, convenhamos, uma empresa de porte como a Eletrobrás em não distribuir e descentralizar os projetos dos grandes centros produtores é simplesmente, dizer que o Norte do País é o Nordeste. Por exemplo, Furnas/Eletronorte  concedeu para o projeto: A Borralheira, uma Opereta Brasileira - V. Marcatto Dantas Produções Artísticas R$ 379.199,00. Outro exemplo: Cena Contemporânea - Festival Internacional de Teatro de Brasília 2011 - Cena Promoções Culturais Ltda. R$ 200.000,00 Eletronorte.
 
Haja paciência em esperar que venham prestigiar as ações culturais aqui na Região Norte, isso porque o nosso projeto foi aprovado via Rouanet, designado pelo próprio Ministério da Cultura como evento de porte médio. E, a Estatal do Norte do País da Eletrobrás que atua na região e arrecada impostos, simplesmente estar financiando  projetos de Brasília e Rio de Janeiro, não tirando o mérito dos projetos selecionados, mais  fica aqui o nosso protesto  e alerta aos produtores culturais que participaram desse Edital/2011 e outros que virão.
 
Para finalizar, iremos continuar lutando  por recursos e investimentos culturais para nossa região Norte, seja nos editais , seja nos Ministérios da Cultura e Turismo através de nossa bancada federal, seja nas escalas estadual, municipal e privada.