Organizada por cangaceiros gays, Parada de Serra Talhada será a primeira do sertão nordestino
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 20:43 | MIX BRASIL

 
Por Irving Alves
Foto: Solon Gomes


Vestidos como cangaceiros, mas com trajes cor de rosa, integrantes do bloco Cangagay estão se preparando para realizar o que será a primeira Parada Gay do sertão nordestino. A parada de Serra Talhada, a 420 quilômetros da capital Recife está marcada para o dia 3 de outubro e vem dividindo opiniões na região, considerada tradicionalista e conservadora.

Representantes religiosos da cidade já se posicionaram contra o evento. Na opinião do pastor Francis Alencar, da Igreja Batista Brasileira, "homossexualismo" é pecado e os gays não deveriam usar o arco-íris como símbolo porque "são todos monocromáticos e não respeitam a opinião dos outros." Já o padre católico Gilvan Bezerra parece ceder à pressões da elite local e disse que seria melhor se a parada não acontecesse. "As famílias mais tradicionais da região têm se manifestado contra.", disse ao Diário de Pernambuco.

No entanto, a população de Serra Talhada parece estar aberta a ver o evento passar. Em enquente promovida por uma rádio local, a maioria esmagadora dos ouvintes disse ser favorável à realização da Parada.

O desfile do orgulho LGBT em Serra Talhada é mais que conveniente. A cidade é uma das poucas no Nordeste a contarem com uma lei contra homofobia. Tudo bem que o texto foi proposto por Éliton Oliveira, que hoje se considera ex-gay e comanda um programa de rádio evangélico, mas tá valendo. Éliton, aliás, disse ser contra a parada. "Deus ama o homossexual, mas abomina as suas práticas. Eles só querem dançar e aparecer."