Porto Velho realiza o 1º Congresso Rondoniense de Clínica Médica
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 10:03 | Nelson Townes

 

Mostrando o contraste entre o avanço da Medicina em Porto Velho – hoje um ponto de referência de pesquisa científica no Brasil – e o desamparo da maior parte da população desta Capital, com precário ou nenhum acesso digno a serviços de Saude, foi aberto no início da noite desta quinta-feira (3), aqui, e prossegue hoje até sábado (5) o 1º Congresso Rondoniense de Clínica Médica e Atualização Terapêutica, com a presença de cientistas de renome nacional.

O congresso é realizado pela Universidade Federal de Rondônia (UNIR) e pela Liga Acadêmica de Clínica Médica (Laclim) e prossegue até sábado, dia 5, no auditório da Uniron, no Porto Velho Shopping.

As palestras são seguidas de debates sobre temas que variam desde o surgimento do primeiro caso de Giripe A (a Gripe Suína) nesta Capital, até doenças tropicais e lesão renal aguda, insuficiência renal na malária, diagnóstico diferencial da dor toráxica, abordagem terapêutica das taquiarritmias e parada cardio-respiratória na emergência até diagnósticos diferenciais de anemia – e outras questões médicas.

Na primeira sessão do congresso, nesta quinta-feira à noite, houve duas palestras sobre residência em clínica médica em Rondônia – e a importância da residência médica na formação médica (leia em outra página deste site um artigo a respeito divulgado durante a abertura do encontro.)

A sessão desta sexta-feira (4) começa às 8 horas, com palestra programada sobre “atualizações em insuficiência renal aguda”, seguida por palestra sobre “tratamento não dialítico de insuficiência renal aguda. Haverá um debate, e às 10 horas estão marcadas palestras sobre “doenças tropicais e lesão renal aguda” e “insuficiência renal na malária”, seguidas de debate e intervalo.

O congresso prossegue às 14 horas com os temas programados “diagnóstico diferencial da dor toráxica” e “abordagem terapêutica das taquiarritmias e parada cardio-respiratória na emergência”. Segue-se debate e ntervalo

A sessão termina com as palestras marcadas sobre “complicações na hipertensão” e “emergências hipertensiva”, ciom o último debate do dia marcado para as 17 horas.



Avanço científico e povo desassistido

O dramático paradoxo rondoniense, de avanço científico na área médica e o desamparo da população com precário ou nenhum acesso aos serviços de Saúde foi destacado na abertura do 1º Congresso Rondoniense de Clínica Médica e Atualização Terapêutica pelo presidente do conclave, professor José Carlos Coutinho de Oliveira.

“Os recentes avanços do conhecimento e das abordagens em Clínica Médica confrontam-se, no nosso caso, com um sistema de saúde pouco estruturado e frágil, incapaz de ofertar a população ações em saúde em caráter integral e universal” – disse Coutinho de Oliveira.

Ele acrescentou: “Confrontar esta realidade, a partir dos aportes científicos e de abordagens diagnósticas e terapêuticas atuais, somados a afirmação da saúde enquanto um direito social coloca-se também na ordem do dia”

O professor Coutinho de Oliveira disse que o Primeiro Congresso de Clínica Médica de Rondônia visa estimular o intercâmbio científico entre os profissionais da saúde e estudantes de medicina, permitindo a atualização em relevantes temas da Clínica Médica e a complementação da formação acadêmica-científica dos estudantes de Medicina de Rondônia. “Além disso, tem como objetivos a promoção e o estímulo a pesquisa e a produção científica.”

“Hoje realizamos uma importante tarefa no contexto da Clínica Médica em Rondônia, com a realização do Primeiro Congresso de Clínica Médica em nosso Estado.” – disse. “

Neste sentido, acrescentou, “buscamos trazer para este Primeiro Congresso, médicos que se destacam em nosso país e internacionalmente pela excelência no estudo e pela vasta produção científica de temas centrais dentro da Clínica Médica.”

Ele encerrou o discurso destacando que “a organização de um evento de tal magnitude não seria possível sem a decisão e a capacidade dos integrantes da Liga de Clínica Médica de Rondônia, que em conjunto com a Universidade Federal de Rondônia e a Secretaria Estadual de Saúde, não mediram esforços para a realização deste evento que, certamente, marcará a Clínica Médica em nosso Estado.”


Os palestrantes são:

Dr. Antônio Carlos Lopes (UNIFESP – São Paulo/SP)

Dr. Altamiro Reis da Costa (IC-FUC – Porto Alegre/RS)

Dr. Denys Eiti Fujimoto (Rio Branco/AC)

Dr. Emmanuel de Almeida Burdmann (FAMERP – São José do Rio Preto/SP)

Dr. José Ernesto dos Santos (FMRP-USP – Ribeirão Preto/SP)

Dr. Marcelo Setton Sampaio de Carvalho (UNIR - Porto Velho/RO)

Dr. Ricardo Torres Negraes (UNIR - Porto Velho/RO)