Deputado divulga nomes dos acusados do estupro de garota com Síndrome de Down
Publicado Segunda-Feira, 30 de Julho de 2012, às 18:13 | EMRONDONIA.COM.BR

 

O deputado Valter Araújo (PTB – Porto Velho) divulgou durante seu pronunciamento na Assembléia Legislativa o nome dos quatro acusados de estupro de uma garota portadora de Síndrome de Down, no município de Ouro Preto, na semana passada. São eles, o médico Pedro Rui, Binamérico Palmeira (filho de um empresário) e Paulo Sérgio (filho de um delegado da Polícia Civil) e outro de pré-nome Ronaldo, que encontra-se foragido, este sem parentes importantes na cidade. Os primeiros três acusados estão soltos.

Em tom de indignação, o parlamentar disse que a casa do médico, onde ocorreu o estupro, durante uma festinha regada a drogas e bebidas, é um verdadeiro antro onde acontecem bacanais e questionou o porquê do acusado ainda não estar preso. “Se fosse filho de pobre já estaria atrás das grades”, disparou. Valter disse que irá pedir ao Governo do Estado o imediato afastamento do médico até que seja concluído o processo. Valter é membro da Comissão Especial da Assembléia Legislativa que acompanha casos de pedofilia.

Em outra parte de seu pronunciamento, o deputado criticou a postura de alguns profissionais que estão lidando diretamente com o caso. “O próprio médico legista da cidade e algumas autoridades da cidade estão tentando acobertar o caso, mas não vamos permitir e estaremos cobrando a punição dos responsáveis”, disse o parlamentar. O discurso de Valter Araújo ganhou a solidariedade de outros colegas de Parlamento que se prontificaram a ajudar no que for preciso na investigação e apuração do caso.

Durante aparte, o deputado Professor Dantas (PT), eleito pela cidade de Ouro Preto, disse que o caso deixou a população do município perplexa. “O fato dela ser uma incapaz e de fazer parte de uma família humilde, ordeira e da Igreja causou uma comoção muito grande nas pessoas. A população ainda está revoltada e com certeza não vai gostar de saber que o caso está sendo levado a ´banho-Maria´”, disse ele lembrando que o processo corre em segredo de Justiça.